Anúncios

Fim de semana de muita chuva no Rio Grande do Sul. Em Porto Alegre (foto), a instabilidade já chega no sábado, mas será mais intensa e persistente no domingo. | Anselmo Cunha/PMPA

Fim de semana de muita chuva no Rio Grande do Sul. Parece até difícil acreditar com esta sexta-feira de sol e até céu claro em algumas regiões, mas vem mudança do tempo aí e será significativa com altos volumes de precipitação e risco de temporais previstos pela MetSul Meteorologia para o estado gaúcho entre amanhã e domingo.


A mudança do tempo deve começar já nesta sexta-feira de forma muito isolada na Metade Norte do Rio Grande do Sul com pancadas isoladas de chuva e possibilidade de algumas trovoadas, especialmente em áreas próximas da divisa com Santa Catarina, no final do dia. Pontos isolados dos estados catarinense e paranaense também devem ter chuva bastante isolada na segunda metade do dia, acompanhando o ingresso de ar mais quente.

Chuva avança neste sábado

Será neste fim de semana, contudo, que a instabilidade deve se generalizar no Rio Grande do Sul. O avanço de ar quente de Norte sobre a massa de ar frio instalada sobre o Estado vai organizar frente quente durante o sábado no território gaúcho. Áreas de instabilidade que no começo do dia atuam mais na Metade Norte vão se deslocar para o Oeste e o Sul gaúcho, ganhando força, à medida que ar quente ingressa a partir do Norte gaúcho com o retorno do sol em muitas áreas após um começo de dia chuvoso e ainda com elevação da temperatura.

Por isso, a instabilidade no Oeste e no Sul gaúcho deve ser maior da tarde para a noite deste sábado ao passo que na Metade Norte tende a se concentrar mais na madrugada e no período da manhã, apesar de pancadas serem possíveis em diferentes pontos do Centro para o Norte gaúcho na segunda metade do dia com a atmosfera quente e instável.

É muito evidente pelo perfil vertical de temperatura da atmosfera que a causa da chuva deste sábado será uma frente quente. Porto Alegre sairá de uma temperatura no nível de pressão de 850 hPa (1.500 metros de altitude e não em superfície) de 8ºC nesta sexta de manhã para 16ºC na tarde de sábado. Em Chapecó, de 14ºC agora para 18ºC amanhã à tarde em 850 hpa. E em Foz do Iguaçu, a temperatura em 850 hPa neste sábado chegará a 19ºC. Valores de temperatura perto de 20ºC a 1.500 metros de altitude nesta época do ano indicam ar quente que conduz à instabilidade.

Chuva aumenta no domingo em várias regiões

A instabilidade prossegue no domingo no Rio Grande do Sul, mas sob uma dinâmica atmosférica diferente. A frente sobre o Estado vai deixar de ser quente e passar à fria, movimentando-se lentamente de Sul para Norte. Isso porque uma forte massa de ar polar começará a se aproximar pela Argentina e o Uruguai, impulsionando a instabilidade para Norte que na véspera fora deslocada de Norte para Sul pelo ar quente.

Com isso, a instabilidade aumentará em quase toda a Metade Norte, exceção de áreas do Alto Uruguai que devem ter pouca chuva, com chuva em todas as regiões do Estado no decorrer do dia. No decorrer do dia, a chuva deve se concentrar principalmente na faixa central do Estado, em torno do paralelo 30ºS, que vai de Uruguaiana até a região de Porto Alegre. No Sul gaúcho, após um começo de dia chuvoso, o tempo deve apresentar gradual melhoria e não se descarta até que o sol apareça com nuvens à tarde em algumas cidades à medida que ar mais frio de origem polar começa a ingressar pela fronteira.

Em razão deste cenário, a chuva em Porto Alegre e região metropolitana deverá ser maior no domingo. O sábado na Capital e região terá aumento de nebulosidade e possibilidade de períodos de chuva, mas podem ocorrer aberturas de sol que propiciam alta da temperatura e elevada umidade em ambientes internos. Já o domingo deverá ser com tempo mais fechado e chuva persistente em Porto Alegre com risco de precipitação por vezes moderada a forte.

Veja os volumes de chuva previstos

Os volumes de chuva devem ser altos em grande parte do Rio Grande do Sul, exceção dos extremos Sul e Norte do Estado. Grande número de cidades deve ter acumulados no fim de semana acima de 50 mm e a grande maioria dos municipios gaúchos devem ter de 30 mm a 50 mm. Em alguns pontos, especialmente em torno da faixa central do território gaúcho, os volumes podem atingir marcas de 75 mm a 100 mm, isoladamente superiores.

O mapa abaixo mostra a projeção de chuva do modelo WRF da MetSul, disponível ao assinante da MetSul com exclusividade em nossa seção de mapas, com os acumulados previstos pela simulação numéricas até 21h do domingo.

Em Porto Alegre e região metropolitana, segundo o WRF e vários outros modelos, pode chover até 50 mm ou mais neste fim de semana com os maiores acumulados previstos para o domingo. Em algumas rodadas os modelos chegaram a projetar volumes acima de 75 mm para pontos da Grande Porto Alegre.

Risco de temporais no fim de semana

A MetSul não descarta a possibilidade de temporais isolados neste fim de semana no Rio Grande do Sul em razão do quadro de instabilidade que vai se instalar. O fato de ar quente em altitude avançar sobre a massa de ar frio em superfície vai gerar convecção e a formação de nuvens carregadas, capazes de provocar temporais.


A maior incidência de raios é prevista para o sábado, quando a natureza do sistema frontal será quente. Frentes quentes costumam trazer alta incidência de descargas elétricas. Outro risco associado a este tipo de frente é a ocorrência de granizo de forma isolada.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Como no domingo a característica da frente será fria e com lento deslocamento, o risco de temporais será consideravelmente menor e, em geral, baixo. Com efeito, o maior risco meteorológico do domingo será a chuva que pode ser volumosa em algumas localidades, inclusive na Grande Porto Alegre. O tempo melhora na segunda-feira com o ingresso de uma forte massa de ar frio de origem polar.

Anúncios