Anúncios

Casal caminha em meio à nevasca com ventos de até 130 km/h na cidade de Lake Tahoe, estado norte-americano da Califórnia. As rajadas de vento em estação de esqui da cidade passaram de 300 km/h e há previsão de metros de acumulação de neve. | TAYFUN COSKUN/ANADOLU/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Os Estados Unidos enfrentam um fim de semana de condições meteorológicas muito extremas com uma imensa tempestade de neve na Califórnia, descrita por especialistas locais como épica e que está acompanhada por tornado e vento de 300 km/h, enquanto um incêndio gigantesco em vegetação avança pelo Texas, tornando-se o maior da história do estado.

Uma brutal tempestade de inverno de vários dias deixou na sexta quantidade de neve enormes nas montanhas de Sierra Nevada e rajadas de vento de até 300 km/h no Oeste com motoristas presos em rodovias fechadas, parques nacionais e estações de esqui fechados e provocando até mesmo um tornado na Califórnia.

A tempestade continua neste fim de semana, alimentada por uma área de baixa pressão de amplo alcance que afeta grande parte da Costa Oeste dos Estados Unidos e alimenta um fluxo constante umidade com neve pesada que deve alcançar alturas acima dos três metros nas montanhas.

Várias rodovias e passagens nas montanhas californianas de Sierra Nevada foram fechadas desde ontem devido à violência da tempestade que traz visibilidade zero, incluindo a movimentada Interstate 80, que liga São Francisco ao Lago Tahoe e Reno.


As equipes da empresa de transportes da Califórnia CalTrans fecharam vários trechos de rodovias entre os estados da Califórnia e Nevada, depois que várias saídas de pista e acidentes ocorreram em meio às condições de nevasca. Vídeos publicados pela empresa mostravam condições extremamente perigosas para os motoristas.

“Tempestades desta magnitude são raras e capazes de fechar estradas principais e danificar infraestruturas elétricas por longos períodos”, alertou o NWS. “Certifique-se de ter comida, água e uma fonte secundária de calor em sua casa por vários dias, em caso de falta de energia prolongada”.

Tempestade de neve que vai persistir durante o fim de semana será uma das mais intensas já registradas na Califórnia com acumulados previstos nas montanhas de até 4 a 5 metros de neve | MARIO TAMA/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Mas o mau tempo não se limitou às montanhas de Sierra Nevada. Um tornado atingiu o Vale de San Joaquin na noite da sexta-feira, desencadeando um raro alerta de tornado no estado da Califórnia. Autoridades locais não relataram quaisquer feridos ou danos.

A causa da nevasca é uma enorme área de baixa pressão girando no Norte do Oceano Pacífico, atingindo a Costa Oeste não apenas com ar frio, mas também uma corrente constante de umidade. Com enorme aporte de umidade do Pacífico e muito ar frio, formou-se a combinação para uma impressionante nevasca. “É meio que a tempestade perfeita”, escreveu meteorologista local.

A estação de esqui Palisades de Lake Tahoe, a quase três mil metros de altitude, registrou várias rajadas de vento de mais de 240 km/h, incluindo uma medição de uma rajada de 305 km/h na noite de sexta-feira, enquanto uma rajada de 135 km/h foi anotada perto da cidade.

Enquanto isso, no estado do Texas, continua fora de controle um gigantesco incêndio em vegetação. O chamado Smokehouse Creek Fire se tornou o maior incêndio de todos os tempos no estado e o segundo maior incêndio em vegetação na história dos Estados Unidos. O incêndio queimou mais de meio milhão de hectares no Texas e uma pequena parte de Oklahoma.

Declarações de desastre foram emitidas pelo governador Greg Abbott para 60 condados em resposta ao incêndio e três outros incêndios. Mais de 160 quilômetros de linhas de energia foram afetados e terão que ser refeitos. Milhares de cabeças foram alcançadas pelo fogo e perdidas.

O incêndio em Smokehouse Creek cresceu enormemente entre os dias 27 e 28 de fevereiro, saltando para quase meio milhão de hectares no dia 29. Com condições de seca e vento no início de março, as autoridades tinham dificuldade de conter o fogo no Texas.

Enorme incêndio ainda está fora de controle no Norte do Texas | GREENVILLLE FIRE-RESCUE

Imagem aérea mostra a vegetação queimada pelo gigantesco incêndio de Smokehouse Creek em Fritch, no Texas. Área queimada é maior que a do estado norte-americano de Rhode Island. | LOKMAN VURAL ELIBOL /ANADOLU/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Dezenas de casas em comunidades no Texas Panhandle foram destruídas, juntamente com inúmeras outras estruturas, incluindo celeiros, edifícios anexos e empresas. Muitas terras pecuárias e agrícolas também foram destruídas. O fogo queima principalmente na grama. Uma mulher de 83 anos em Stinnett é a única vítima fatal até o momento.

Na cidade de Fritch, o prefeito estimou que pelo menos 50 casas foram destruídas pelo Windy Deuce Fire na parte sul da comunidade, mas o fogo ainda arde e nem todas as áreas estão acessíveis. Os danos podem ser maiores. Lar de pouco mais de 2.100 pessoas, o setor Norte de Fritch foi queimado em um incêndio em 2014.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios