Anúncios

Vista das montanhas dos Alpes cobertas de poeira do Saara em Puy-Saint-Andre, na França. O Siroco é um vento violento do Saara que faz com que a poeira suba do Norte da África em direção à Europa, causando depósitos de poeira na neve. | THIBAUT DURAND/HANS LUCAS/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Uma névoa excepcionalmente rara de poeira do Saara cobriu a Suíça e o Sudeste da França neste fim de semana, gerando alertas de saúde pública enquanto uma tonalidade amarela tingia o céu. A poeira deixou a neve laranja nos Alpes. O fenômeno, que começou na sexta-feira na Suíça, traz consigo “uma deterioração muito clara da luz solar e da visibilidade. Somado a isso está um aumento nas concentrações de partículas finas”, postou o serviço meteorológico MeteoSuisse no X.

Com a poeira concentrada a menos de 3.000 metros de altitude, a qualidade do ar foi especialmente afetada, com o monitoramento da qualidade do ar indicando elevados níveis de material particulado na atmosfera. Os cálculos estimam que a quantidade de poeira atingiu cerca de 180 mil toneladas, o dobro dos níveis registados durante eventos semelhantes recentes, disse Roman Brogli, meteorologista da SRF Meteo.

Na vizinha França, as autoridades locais do Sudeste e do Sul anunciaram que o limite de poluição atmosférica foi ultrapassado no sábado, com o departamento de Herault a pedir aos residentes que evitem esforços físicos intensos, especialmente aqueles com problemas cardíacos ou respiratórios.

A nuvem de poeira do Saara deixou a neve laranja nas montanhas e em estações de esqui na Itália, França e Suíça, especialmente na região dos Alpes. Embora seja um fenômeno natural e que já ocorreu, este episódio foi mais intenso que os anteriores.


 

O deserto do Saara libera de 60 a 200 milhões de toneladas de poeira mineral por ano. Enquanto as partículas maiores retornam rapidamente à Terra, as menores podem viajar milhares de quilômetros. Vento chamado de Sirco transporta o material particulado do deserto para o continente europeu.

A areia dá uma tonalidade laranja à neve e pode afetar os processos de derretimento, notadamente nos glaciares, que estão a encolher à medida que as temperaturas médias aumentam, reduzindo a capacidade do gelo de refletir a luz solar. A situação melhorou na França e na Suíça neste domingo.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios