Anúncios

Duas regiões das Américas podem ter tornados neste Natal. Uma é o Sul dos Estados Unidos, na América do Norte. A outra, o Centro da América do Sul, principalmente a Argentina. No caso da América do Norte, há uma área de baixa pressão avançando pelo Sul americano, no sentido de Oeste para Leste, que impulsiona ar frio de Norte para Sul pelas planícies centrais e que pode provocar nevasca histórica, incomum e rara no estado do Arkansas. O avanço do ar gélido sobre a atmosfera quente e de baixa pressão favorece a possibilidade de tornados. Tanto que o SPC (Storm Prediction Center) do NOAA emitiu um aviso de risco moderado (que na prática significa alto risco) de tempo severo, o que inclui tornados para o Sul americano nesta terça-feira. A advertência do NOAA sinaliza a possibilidade de supercélulas tornádicas e danos generalizados no Sul americano e que podem ser substanciais. Rara situação de tempo muito severo em pleno dia de Natal nos Estados Unidos.



Na parte meridional das Américas, outra ameaça de tornados. As condições atmosféricas vão se deteriorar gravemente no fim da tarde desde dia 24 e noite de hoje na província de Buenos Aires, mas, especialmente, na primeira metade do dia 25 no Centro da América do Sul. O alerta publicado pela Meteorologia da Universidad de Buenos Aires para esta noite e a terça-feira é impactante. Descreve um cenário de tempo muito severo em terras argentinas com chance de tornados, granizo de diferentes tamanhos e vento destrutivo.


As expressões nos dois alertas, o argentino e o americano, são muito semelhantes. Afinal, os riscos são muito semelhantes. As condições atmosféricas muito parecidas. Ar frio que avança sobre atmosfera aquecida em ambiente de baixa pressão atmosférica e ainda com a presença de corrente de jato de baixos níveis. Interessante verificar nos modelos como são expressivos os valores do chamado índice de Significant Tornado Paramater (STP) para as duas regiões das Américas. O STP, muito usado nos Estados Unidos, nada mais é que combinação de diversos índices e variáveis de tempo severo que sinalizam potencial de células tornádicas. Observam-se valores importantes justamente para a área indicada pelo NOAA de risco moderado e também para o Centro da América do Sul, notadamente a província de Buenos Aires e regiões próximas (imagens Harris Weather e por Marcelo Albieri/BAZ).


O prognóstico da MetSul projeta que violentas áreas de instabilidades se formam hoje até o fim do dia na província de Buenos Aires, podendo organizar uma poderosa e perigosa linha de tempestades que avançaria para a região da Grande Buenos Aires, Sul de Santa Fé e entre Rios com risco ainda de tormentas severas em Córdoba. Esta linha desloca-se hoje à noite e a manhã da terça com prováveis vendavais intensos a destrutivos, chuva localizada de 100 a 200 mm no país. É altíssimo o risco de tornados na Argentina. Os temporais, que podem atingir duramente a cidade de Buenos Aires, afetarão depois o Sul e Oeste uruguaio na madrugada, avançando após, ainda como linha de tempestades, pelo restante do Uruguai e as províncias argentinas de Entre Rios e Santa Fé em direção ao Rio Grande do Sul. Este deslocamento vai se dar numa atmosfera muito quente e de baixa pressão que elevou a sensação térmica na estação automática de Ortuzar, na cidade de Buenos Aires, a mais de 50ºC nesta segunda.



A MetSul Meteorologia enfatiza que o pior cenário é esperado na Argentina, mas que fenômenos muito severos e de alto potencial de danos, de caráter localizado, podem se dar também aqui no Estado com o avanço da instabilidade durante a terça, especialmente da tarde para a noite, e no começo da quarta. Com a atmosfera aqui muito quente, pressão bastante baixa e ainda com ventos fortes entre 1000 e 1500 metros de altitude (jato), é alto o risco de intensos temporais com chuva torrencial, vendavais até com potencial destrutivo (120 a 150 km/h) e granizo. O risco de atividade tornádica muito localizada não é possível de se afastar.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Antes da chegada dos temporais, o Rio Grande do Sul poderá ter fortes rajadas de vento Norte, com risco de danos, tal como na quinta, e calor bastante intenso a extremo. A sensação térmica em Pelotas ultrapassou 50ºC na tarde de hoje, de acordo com dados da estação automática da Embrapa, e a temperatura à sombra está perto de 40ºC no Centro do Estado. O calor pode ser ainda mais intenso no Rio Grande do Sul nesta terça com máximas em alguns pontos de 40ºC a 42ºC e índice de calor acima de 50ºC. A terça, assim, pode ser um dia de extremo desconforto térmico, “insuportável” no jargão público. Em Santa Catarina, principalmente no Sul e pontos do Leste do Estado, o calor também deverá ser extremo no dia de Natal com máximas acima de 40ºC, talvez até na casa de 41ºC a 43ºC, conforme análise conjunta da MetSul e Climaterra. O calor intenso poderá desencadear potentes áreas de instabilidade localizadas com risco de temporais severos da tarde para a noite no dia de Natal em Santa Catarina.

Anúncios