Anúncios

Uma tempestade severa atingiu o município de Gravataí no final da tarde da terça-feira (2). O temporal intenso de chuva e vento causou destelhamentos, alagamentos, colapso de estruturas, queda de árvores, quebrou vidros de prédios e trouxe falta de luz.

Conforme a Defesa Civil de Gravataí, houve o registro de ao menos 15 árvores que tombaram pela força dos ventos. O telhado da farmácia municipal foi danificado e os medicamentos tiveram que ser retirados do local e levados às pressas para outro espaço de saúde que fica ao lado.


As áreas mais afetadas pela tempestade severa em Gravataí foram os bairros São Vicente, Dom Feliciano, o Centro e Itacolomi.

O fenômeno responsável pelos danos em Gravataí foi um downburst, ou micro-explosão, conforme análise da MetSul Meteorologia. São correntes de vento violentas e descendentes que ao alcançar a superfície se espalham de forma radial, produzindo estragos. A força do vento neste tipo de fenômeno pode provocar danos comparáveis ao de um tornado com rajadas em alguns casos tão fortes quanto 150 km/h ou mais. 

As imagens analisadas pela MetSul sugerem que o vento em pontos de Gravataí ficou ao redor ou acima de 100 km/h. Tratou-se de um temporal muito localizado com a formação de uma nuvem de grande desenvolvimento vertical do tipo Cumulonimbus após a temperatura ter atingido 35°C na região com alta umidade. Assim, foi uma ocorrência muito isolada com chuva de apenas 10 mm em alguns bairros e até 40 mm na área do Itacolomi. 

Foram duas células de tempestade simultaneamente na região metropolitana. A que provocou o downburst em Gravataí e outra que atingiu parte do município de Viamão.  (Com imagens da Defesa Civil de Gravataí) 

Anúncios