Anúncios

Sanepar/Divulgação

A empresa de abastecimento de água do Paraná, a Sanepar, tem registrado os menores níveis das barragens que compõem o Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC) como consequência de vários meses com chuvas abaixo da média histórica, o que não permite a reposição da capacidade dos recursos hídricos.

Com o passar dos meses, a estiagem acentuou a perda de vazão de rios e poços e dos níveis dos reservatórios, o que levou a Sanepar a estender o racionamento de forma igual para toda a região. O rodízio reduz diariamente o fornecimento de água para 20% da população, com a meta de garantir níveis mínimos de reserva.


Em março, quando o racionamento foi implantado após meses de chuvas abaixo da média histórica, o nível dos reservatórios que formam o chamado sistema integrado estava em 68%. Agora, quatro meses depois, a reserva caiu para 34%. Caiu pela metade, mesmo com as suspensões temporárias que afetam os consumidores a cada cinco dias.


A MetSul alerta que a situação deve piorar ainda muito com a perspectiva de pouca chuva nos próximos 30 a 45 dias em Curitiba e a tendência de uma primavera que terá aumento natural da chuva, mas com precipitação irregular e volumes abaixo da média em alguns meses. A crise hídrica tende a avançar até 2021 e preocupa à possibilidade do período de reposição da chuva no verão não ser suficiente. 

Anúncios