Anúncios

Uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera traz ar muito quente pro Centro da Argentina, o Uruguai e o Rio Grande do Sul nesta segunda metade da semana. 

Trata-se de uma espécie de um corredor de vento a cerca de 1500 metros de altitude com origem na Bolívia e avança até as nossas latitudes. 

Esta corrente traz ar seco e quente que eleva a temperatura e traz calor. É comum em qualquer época do ano e é responsável pelos dias quentes de inverno e alguns dos mais escaldantes que se observa no verão. 

Com efeito, temperatura muito acima da média vai marcar o tempo até sábado no Rio Grande do Sul. Cada dia será mais quente que o anterior com a elevação das máximas à tarde. 

Portanto, a sexta-feira e o sábado serão os dias de maior temperatura no Estado. As máximas, por exemplo, devem atingir marcas ao redor de 35ºC na Grande Porto Alegre, nos vales e outros pontos do território gaúcho. Máximas tão altas quanto 36ºC a 37ºC são possíveis no sábado nos vales. 

Então, os valores são muito altos para a época do ano. São marcas em torno de 10ºC acima da média das máximas do mês de abril e típicas do auge do verão e não de abril. 

Por fim, a quebra na sequência de dias quentes ocorrerá entre domingo e segunda-feira. Com efeito, será quando uma massa de ar frio alcançará o Rio Grande do Sul após chuva e declínio da temperatura. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Já faz calor 

A temperatura já está alta. Ontem, os termômetros indicaram, por exemplo,  32,3ºC em São Gabriel, 31,4ºC em Novo Hamburgo e Alegrete, 31,3ºC em Santa Rosa, 31,1ºC em Teutônia e Uruguaiana, 31,0ºC em Campo Bom, 30,9ºC em Porto Alegre e em Quaraí, 30,6ºC em São Borja, 30,3ºC em Rio Pardo, 30,2ºC em São Leopoldo e 30,0ºC em São Luiz Gonzaga.

Anúncios