Anúncios

A tendência de chuva para os próximos quinze dias para o Brasil, é de que os maiores volumes sejam registrados em uma faixa que abrange as regiões Norte, passando por parte do Centro-Oeste e parte do Sudeste e Sul da Região Nordeste, onde os acumulados podem ser localmente excessivos e muito acima da média desta época do ano.


O mapa acima mostra a projeção de chuva para os próximos 15 dias pelo modelo norte-americano GFS, uma das várias simulações de precipitação que o assinante pode encontrar em nossa seção de mapas da página. A combinação de ar mais quente e altas taxas de umidade favorecerá temporais nestas áreas durante o período.

Estados como Mato Grosso, Centro-Norte de Goiás (inclui área do Distrito Federal), Tocantins, grande parte do Centro e Norte de Minas Gerais, a maioria das regiões da Bahia, o Sul do Pará, o Sul do Maranhão e o Sul do Piauí podem ter precipitações volumosas nas próximas duas semanas com probabilidade de volumes localmente excessivos.

Os acumulados esperados para estas regiões variam entre 150 mm a 250 mm. Isoladamente, as chuvas devem ultrapassar estas marcas com registros próximos ou acima de 300 em alguns pontos. Em parte do Centro-Sul do país a tendência de chuva para os próximos quinze dias aponta enorme variabilidade de volumes. Enquanto em algumas áreas não deve chover mais que 10 mm ou 15 mm nos próximos 15 dias, haverá pontos com até 150 mm.

A maior parte destes volumes deve ser registrada durante a segunda metade desta semana e o início da próxima, quando as chuvas devem ocorrer de forma irregular principalmente sobre o do Sul do Brasil. No Rio Grande do Sul, em particular, os volumes de chuva devem ser bastante irregulares no período com índices de precipitação abaixo dos padrões históricos em muitas áreas.

Assim, alguns pontos terão escassez de chuvas enquanto outros de forma isolada devem ter excessos com temporais típicos de estações quentes (primavera e verão), quando são normais grandes acumulados de chuva em um curto período de tempo. Não raro, em questão de horas, os volumes podem ficar perto ou até acima da média do mês.

Já o mapa acima mostra a tendência de anomalia de chuva para os próximos 15 dias no Centro e no Sul do Brasil a partir do modelo climático norte-americano CFS, também disponível em nossa plataforma de dados acessível ao assinante.


Assim como nas demais simulações, a tendência de chuva apontada para os próximos quinze dias apresenta características típicas da climatologia desta época do ano. Com a influência do fenômeno La Niña, ou seja, o resfriamento das águas na região equatorial do Oceano Pacífico, há uma propensão para maior irregularidade na precipitação no Sul do país.

Portanto, as chuvas devem ficar abaixo da média climatológica em muitas áreas do Sul do país no curto prazo assim como em parte do estado de São Paulo. Na maior parte das regiões Centro-Oeste, Norte, Nordeste e áreas mais ao Norte da Região Sudeste, as anomalias de chuva devem ser positivas com marcas em diversos pontos 50 mm a 150mm acima da média climatológica para este período do mês de novembro.

Anúncios