Anúncios

Um dos mais bonitos fenômenos que pode ser testemunhado no céu proporcionou belas imagens nestes dias. No outono europeu e na primavera da América do Sul, os arcos coloridos se formaram com a instabilidade no Brasil, em Portugal e no Atlântico Norte.

Nas Ilhas Faroe, um lugar pouco conhecido da maioria das pessoas no Atlântico Norte e que ganhou atenção mundial pela mortandade de centenas de golfinhos em uma praia, a paisagem natural das ilhas dependentes da Dinamarca e localizadas entre a Escócia e a Islândia. As fotos são de um fotojornalista da agência internacional de notícias France-Presse.


JONATHAN NACKSTRAND/AFP/METSUL METEOROLOGIA

JONATHAN NACKSTRAND/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Também no continente europeu, a colaboradora da MetSul Rosinara Ferreira fotografou em lindas imagens um arco íris sobre a cidade de Lisboa. Os registros foram feitos no Largo Vitorini Damásio. A capital portuguesa registrou instabilidade nos últimos dias associada a um rio atmosférico de milhares de quilômetros que estendeu pelo Atlântico e chegou à península ibérica com muita chuva em pontos de Portugal e da Espanha.

ROSINARA FERREIRA

ROSINARA FERREIRA

Na tarde de hoje, o colaborador da MetSul Felipe Rubert, da consultoria agrícola Porteira Adentro, fotografou o arco íris que se formou quase ao fim da tarde na cidade de Cachoeira do Sul após a passagem de uma linha de instabilidade que trouxe chuva forte. A combinação dos raios crepusculares do fim da tarde com a precipitação proporcionou as belas imagens vistas da lavoura.

FELIPE RUBERT/PORTEIRA ADENTRO

FELIPE RUBERT/PORTEIRA ADENTRO

Esta é uma época do ano de precipitação de natureza convectiva, em que o calor e a umidade determinam pancadas de chuva, e por isso é mais comum ter alternância de sol e chuva com frequência maior de visualização de arco íris. No inverno, os arcos tendem a ocorrer mais quando há circulação de nebulosidade de ciclones extratropicais em que chuva e sol se alternam.

O que é o arco íris?

O arco-íris é um fenômeno óptico e meteorológico que separa a luz do sol em seu espectro (aproximadamente) contínuo quando o sol brilha sobre gotículas de água suspensas no ar. É um arco multicolorido com o vermelho em seu exterior e o violeta em seu interior.


Uma vez que é um espectro de dispersão da luz branca, o arco-íris contém uma quantidade infinita de cores sem qualquer delimitação entre elas. Ante a necessidade humana de classificação dos fenômenos da natureza, a capacidade finita de distinção de cores pela visão humana e por questões didáticas, o arco-íris é mais conhecido por uma simplificação criada culturalmente que resume o espectro em sete cores na seguinte ordem: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil (ou índigo) e violeta.

Tal simplificação foi proposta primeiramente por Isaac Newton que decidiu nomear apenas cinco cores e depois adicionou mais duas apenas para fazer analogia com as sete notas musicais, os sete dias da semana e os sete objetos do sistema solar conhecidos à época.

Anúncios