Anúncios

A cidade de São Paulo enfrentou chuva forte no começo da manhã desta terça-feira com pontos de alagamentos, mas sem o registro de transbordamento de córregos. Horas depois, a cidade de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, foi atingida por um temporal com chuva torrencial que causou alagamentos. Choveu forte ainda na Costa Verde, na área de Angra do Reis.


A imagem de satélite do começo da tarde desta terça mostrava a diminuição da instabilidade em São Paulo, mas a formação de diversos núcleos convectivos com chuva forte e temporais nos estados de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

É o começo de um período de grande instabilidade atmosférica de vários dias seguidos em que as condições serão muito favoráveis ao registro de chuva localmente forte e de temporais em pontos isolados no Sudeste do Brasil, alerta a MetSul Meteorologia.

A chuva nesta terça atinge todos os estados do Sudeste, inclusive as capitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo. A instabilidade mais generalizada hoje ocorre pela chegada de uma frente fria ao Sudeste e que ontem trouxe temporais no Rio Grande do Sul.

Amanhã, quarta, a chuva se concentra mais em Minas e no Espírito Santo. A instabilidade vai diminuir em São Paulo e no Rio, onde não chove em muitos locais com pancadas apenas em pontos isolados.

Na quinta-feira, sol e nuvens com pancadas localizadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Oeste e Sul de Minas, e no Sul capixaba. A chuva deve atuar mais do Centro para o Norte mineiro e no Norte do Espírito Santo.

No final da semana, a instabilidade volta a aumentar em toda a Região Sudeste com chuva em grande número de locais dos quatro estados. O sábado, em especial, deve ter chuva de caráter mais generalizada e com pancadas localmente intensas e temporais em diversos pontos.

Os mais altos volumes de chuva nos próximos sete dias tendem a se concentrar do Centro para o Norte de Minas Gerais, onde os acumulados vão superar os 100 mm na maioria das cidades com acumulados em alguns locais de 200 mm a 300 mm, o que pode gerar inundações.

O mapa acima, disponível ao assinante na seção de mapas, mostra a projeção de chuva para sete dias do modelo meteorológico alemão Icon. No mapa, enxerga-se a tendência de chover mais em Minas e no Norte do Espírito Santo.

Os episódios de chuva localmente forte a intensa podem vir acompanhados de temporais com queda de granizo e rajadas de vento forte. Estão associados a ar quente e úmido tropical que é típico desta época do ano e forma nuvens carregadas, especialmente da tarde para a noite.

Anúncios