Anúncios

Previsão do tempo indica mais chuva nos extremos do Brasil em padrão mais típico de clima do inverno

O padrão meteorológico de chuva típico de clima está cada vez mais perto de se tornar definitivo no Brasil. Para os próximos 10 dias, os modelos projetam “bolsão de ar seco” impedindo a chuva no Centro do país com chuva mais expressiva nos extremos Norte e Sul.


CHUVA IRREGULAR NO SUL

A passagem de uma frente fria entre esta terça e a quinta-feira desta semana irá trazer alento para partes da região, sobretudo em partes do Rio Grande do Sul. Em contrapartida, boa parte dos estados de Santa Catarina e do Paraná terá pouca ou nenhuma chuva sob a influência dessa instabilidade. No Paraná poderá chover um pouco mais na faixa Leste, incluindo  a Grande Curitiba, porém no Sul e Leste chove ao redor de 10 mm e na Metade Norte e Oeste a previsão é de tempo seco.

SUDESTE MAIS SECO

A chuva escasseia em boa parte da região nos próximos 10 dias. Massa de ar seco atua e impede a formação de nuvens e a ocorrência de chuva no interior do estado de São Paulo e de Minas Gerais. Nesse meio tempo a passagem de uma frente fria na segunda metade desta semana poderá organizar a instabilidade na faixa Leste da região. Como resultado as áreas com maior volume de chuva serão o litoral paulista, Vale do Ribeira, parte do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. No Leste e Nordeste de Minas Gerais poderá ocorrer chuva ao redor de 10 a 20 mm.

CENTRO-OESTE COM CLIMA SECO

Ar seco forma uma barreira que impede o retorno da chuva em grande parte da região nos próximos 10 dias, padrão comum no clima de inverno. Como conseqüência, a umidade relativa do ar ficará em baixa e com o aquecimento eleva o potencial para queimadas na região. Norte do Mato Grosso terá pancadas de chuva que poderão acumular volumes ao redor de 20 mm com alguns pontos até 50 mm. No Distrito Federal serão 10 dias de tempo seco com sol.

NORDESTE TEM CHUVA

Os maiores volumes irão se concentrar nos extremos da região. Entre os estados do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte, chuva de 100 mm a 150 mm. Já na faixa Leste da Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia modelos indicam volumes ao redor de 50 mm. Por outro lado, no interior desses estados a previsão indica precipitações abaixo de 20 mm no período. No Oeste da Bahia e no Sul do Piauí o tempo fica seco com a presença do sol.


NORTE DO BRASIL SEGUE CHUVOSO

O Norte do Brasil terá os maiores volumes do país no período. O Norte da região registrará os mais altos acumulados com projeção de volumes ao redor de 200 mm, sobretudo no Amapá, Norte do Pará e em parte do Amazonas. Entretanto, no Sul da região, especialmente no Acre, Rondônia, Sul do Pará e grande parte do Tocantins, os volumes serão baixos e ficariam ao redor de 20 mm. Na maioria das áreas do Amazonas, Roraima e do Norte do Tocantins os volumes poderão oscilar entre 50 mm e 100 mm.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios