Anúncios

Clima do deserto do Atacama está entre os mais áridos do planeta e com ar mais seco na região Norte do Chile | MARTIN BERNETTI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

O Rio Grande do Sul vai ter umidade perto de níveis de clima de deserto do Atacama neste domingo com uma massa de ar extremamente seca que cobre o território gaúcho. Os valores de umidade relativa do ar durante a tarde deste domingo atingirão valores excepcionalmente baixos em muitas cidades do território gaúcho e muito inferiores ao do que é normal para a climatologia regional.

A previsão do tempo para este domingo indica que várias cidades gaúchas devem ter índices de umidade relativa do ar entre 10% e 20% no período da tarde, exceção de pontos junto à costa e de cidades perto das lagoas no Sul gaúcho. O ar deve estar muito seco em especial no Centro, Norte e Oeste do território gaúcho. Porto Alegre e região metropolitana estão entre as tardes que terão uma tarde com valores atipicamente baixos de umidade à tarde hoje.


Ontem, em Porto Alegre, a umidade relativa do ar na estação do Jardim Botânico caiu a apenas 21% durante a tarde. Como é uma área arborizada, é provável que em outros pontos da capital gaúcha tenham ocorrido valores menores. No interior gaúcho, 11% em Cruz Alta e Ibirubá, 13% em Santa Rosa, 14% em Soledade, 16% em Rio Pardo, 18% em Vacaria, e 20% em Santa Maria e São Vicente do Sul.

Marcas tão baixas quanto menos de 20% como as registradas ontem e projetadas para se repetirem na tarde de hoje são típicas de regiões desérticas. No Aeroporto de Calama, região do deserto do Atacama, uma das áreas mais áridas e de menor umidade do planeta, os índices de umidade relativa do ar durante o sábado variaram entre 7% e 26% ao longo do dia.


O perfil extremamente seco da atmosfera no Rio Grande do Sul favorece uma enorme amplitude de temperatura. O dia começa com mínimas muito baixas e geada pelas marcas ao redor ou abaixo de 5ºC em baixadas da Serra e dos Aparados, mas a tarde terá calor acima de 35ºC em algumas cidades gaúchas neste domingo.

O ar excepcionalmente seco exige cuidados. Entre as recomendações está a hidratação com o consumo de água e sucos. Outro cuidado é com o fogo, evitando-se qualquer tipo de queima pelo alto risco de incêndio em vegetação. Com a umidade muito baixa e o calor esperado, o risco de fogo aumenta muito. O risco de fogo projetado para hoje pelo modelo meteorológico europeu ECMWF é alto para o Centro gaúcho e muito alto para o Oeste e o Sul do Rio Grande do Sul.

Anúncios