Anúncios

A MetSul Meteorologia considera que este domingo tem tudo para um dos clássicos Gre-Nal com mais calor desde o primeiro jogo entre Grêmio e Inter em 1910, não se descartando que seja até o realizado sob temperatura mais alta na história do enfrentamento. De acordo com a meteorologista da MetSul Estael Sias, a temperatura máxima em Porto Alegre ficará ao redor de 40ºC e será atingida no fim da tarde, uma hora ou só meia hora antes do começo da partida marcada para a Arena do Grêmio (foto) às 19h30m. O jogo deve ter início com marcas em torno dos 38ºC no bairro Humaitá (zona Norte de Porto Alegre), apesar do horário tardio da partida, diz Estael. A sensação de calor para o torcedor na área da Arena, porém, será maior por conta da escassa arborização e ainda a presença de grandes construções (estádio, Freeway, viaduto da BR-448).   




No último meio século, é preciso muito esforço para se encontrar Gre-Nal com temperatura alta que se aproxime da esperada para hoje no fim da tarde. O site do Inter descreve o Gre-Nal do Século (12/2/1989) como realizado sob “calor insuportável”, mas naquele dia a máxima foi de “confortáveis” 32,2ºC no bairro Jardim Botânico de Porto Alegre. Em 5/12/2012, clássico 390 (Grêmio 2X2 Inter), no Olímpico, pelo Gauchão, a máxima na cidade atingiu 35,7ºC. Em 7/3/2004, clássico 358 (Grêmio 1X2 Inter), no Olímpico, também pelo regional, outro dia quente com máxima de 34,4ºC. Clássico sob muito calor foi o 319 (Inter 0 X 0 Grêmio), de 23/12/1992, no Beira-Rio, disputado pelo Gauchão. A máxima do dia foi 37,3ºC no Jardim Botânico. Em 17/12/1967, no Gre-Nal 185 (Inter 1X0 Grêmio), pelo Gauchão e nos Eucaliptos, fez 35,4ºC na estação oficial da época no Parque da Redenção, em Porto Alegre. E em 16/2/1962, no clássico 158 (Grêmio 1X1 Inter), no Olímpico, pelo Torneio da Legalidade, Porto Alegre teve 34,7ºC de máxima. (Foto da Arena do Grêmio cortesia de Richard Ducker do Site do Ducker)

Anúncios