Anúncios

Imagem de satélite do fim da tarde mostrava circulação de ciclone na costa sobre o Rio Grande do Sul e que trouxe chuva forte em Porto Alegre | Zoom Earth

O Rio Grande do Sul teve uma sexta-feira de tempo instável por efeito de circulação de umidade de um ciclone extratropical na costa. Como é comum em circulação ciclônica, as condições do tempo variam muito ao longo do dia com momentos de tempo fechado e chuva alternando-se com aberturas de sol.

Os volumes de chuva durante esta sexta-feira no Estado foram baixos na maioria das regiões com os maiores acumulados entre a Serra, o Litoral Norte e a Grande Porto Alegre, onde alguns pontos tiveram pancadas localmente fortes a torrenciais passageiras. Mesmo nestas áreas em que a chuva foi um pouco mais volumosa ocorreram aberturas de sol.


Uma das áreas que teve chuva torrencial localizada foi Porto Alegre, mas não em toda a cidade. A precipitação foi mais intensa na área central da capital gaúcha, onde no Centro alagamentos foram registrados e as ruas foram tomadas por correnteza.

O vento, como se projetava, não foi muito forte, afinal não se trata de um ciclone de maior intensidade e cuja pressão hoje no final do dia está acima de 1000 hPa junto à costa gaúcha, quando nos sistemas de maior impacto os valores de pressão ficam entre 970 hPa e 990 hPa no Atlântico Sul.

O tempo não firma tão cedo no Rio Grande do Sul. Mesmo que ocorram aberturas de sol, chove todos os dias no Estado ao menos até terça-feira. Isso não significa que na sua cidade, por exemplo, vai ter chuva todos os dias até terça e sim que ao menos em parte do território gaúcho choverá.

Em alguns dias, como neste sábado, a chuva alcança um menor número de áreas, concentradas na Metade Leste, enquanto em outros, caso do domingo, as precipitações atingem um maior número de pontos na maioria das regiões.

Embora se preveja um quadro de instabilidade para hoje e os próximos dias, os volumes não tendem a ser altos na maioria dos pontos. Até terça, a maior parte das localidades gaúchas deve ter acumulados inferiores a 15 mm ou 20 mm, em vários pontos até inferiores a 5 mm. Em pontos do Sul, do Leste e da Fronteira Oeste, entretanto, pode chover mais.

Com a chuva, mais ou menos abrangente conforme o dia, não se instala uma sequência de dias de tempo seco que permitiria elevação maior da temperatura. Por isso, com exceção de áreas mais ao Oeste e o Noroeste, que devem ter algumas tardes de calor como neste sábado, até o meio da semana que vem a temperatura vai estar predominantemente agradável na maioria dos municípios gaúchos.

Anúncios