Anúncios

As imagens de satélite mostram um grande ciclone atuando nesta quinta-feira (9) entre o Rio Grande do Sul, a Argentina e o Uruguai. Apesar da nebulosidade do sistema cobrir uma extensa área, o centro do sistema de baixa pressão está localizado na região do Rio da Prata, entre a província de Buenos Aires e o Uruguai.

Zoom Earth

Não se trata de um ciclone extratropical intenso e sua pressão atmosférica mínima central está ao redor de 1.000 hPa. Assim, a despeito de as imagens de satélite impressionarem, como já tinha sido antecipado pela MetSul, inexiste uma ciclogênese explosiva em que a pressão declina ao menos 24 hPa em um intervalo de 24 horas.


A pressão atmosférica na cidade de Buenos Aires, na estação do Aeroparque, era de 1.006 hPa no começo desta tarde com céu encoberto, garoa, temperatura de 14ºC e vento que não chegava a 20 km/h. A capital argentina, com este ciclone, já passava de 115 mm acumulados de chuva neste mês de setembro até o final da quarta-feira, a primeira vez no ano em que a cidade de Buenos Aires supera a média mensal.

Em Marl del Plata, as rajadas de vento na manhã de hoje estavam perto de 70 km/h e a chuva era persistente na localidade da costa de Buenos Aires. Desde ontem, a costa atlântica de Buenos Aires e o interior da província sofrem com rajadas fortes a intensas e que em alguns pontos ficaram ao redor ou passaram dos 100 km/h com estragos.

Já no Uruguai, o Aeroporto Internacional de Carrasco registrava no começo da tarde desta quinta pressão atmosférica de 1.003 hPa com muitas nuvens, vento calmo a fraco e temperatura de 15ºC na região de Montevidéu. Em Laguna del Sauce, em Maldonado, departamento que costuma ter o vento mais forte quando há ciclone no Prata, o vento era fraco com muitas nuvens e período de chuva no aeroporto que serve Punta del Este.

Zoom Earth

A espiral de nuvens sobre o Centro da Argentina, o Uruguai e o Rio Grande do Sul é o que mais chama a atenção nas imagens de satélite da América do Sul nesta quinta-feira. A frente fria associada ao ciclone se estende por parte do Centro-Oeste do Brasil, atua no Paraná e chega já a pontos do estado de São Paulo.

A tendência, de acordo a análise da MetSul, é este ciclone mover-se para Leste-Sudeste durante a sexta-feira e perder força sobre o Oceano Atlântico, a Leste da foz do Rio da Prata. Na sequência, o sistema vai perder muita organização e a espiral de nuvens que hoje impressiona nas imagens de satélite tende a ficar menos chamativa e se dissipar.

O sol aparece com nuvens neste momento no Rio Grande do Sul com períodos de maior nebulosidade em algumas regiões, particularmente no Oeste e no Sul. As nuvens são trazidas justamente pela circulação do ciclone na região do Prata.

Árvore derrubada pelo vento ontem em Pelotas | Jornal do Laranjal

O vento é moderado em algumas cidades do Oeste e do Sul, que estão sob a nebulosidade da circulação ciclônica, inclusive com rajadas. Quaraí teve vento de 67 km/h ao redor do meio-dia. Em Canguçu, as rajadas chegaram a 64 km/h no início da tarde. A circulação ciclônica traz chuva e garoa nesta tarde no Sul gaúcho.

NOAA

O ciclone impulsionou uma massa de ar frio que trouxe queda de temperatura no Rio Grande do Sul. As madrugadas desta sexta e principalmente do sábado devem ter temperatura baixa, mas não frio muito intenso. Hoje, na madrugada, as mínimas caíram abaixo de 10ºC em vários municípios:

Getúlio Vargas: 6,9°C
Quatro Irmãos: 7,4°C
Espumoso: 7,6°C
Bagé: 7,8°C
Santa Rosa: 7,8°C
Sarandi: 7,8°C
Pontão: 7,9°C
Passo Fundo: 8,0°C
Palmeira das Missões: 8,1°C
Colorado: 8,2°C
Carazinho: 8,3°C
Caxias do Sul: 8,3°C
Coxilha: 8,3°C
Catuípe: 8,4°C
Chapada: 8,4°C
Santa Barbara do Sul: 8,4°C
Santo Augusto: 8,4°C
Bossoroca: 8,5°C
Pinhal da Serra: 8,5°C
Condor: 8,6°C
Pejuçara: 8,6°C
Cruz Alta: 8,7°C
Nova Esperança do Sul: 8,7°C
Soledade: 8,7°C
Bom Jesus: 8,8°C
Marau: 8,8°C
Nova Bassano: 8,8°C
Salto do Jacuí: 8,8°C
Vacaria: 8,8°C
Lagoa Vermelha: 8,9°C
Santiago: 8,9°C
Campos Borges: 9,0°C
Panambi: 9,0°C
Pelotas: 9,0°C (52m)
Tupanciretã: 9,0°C
Ibirubá: 9,1°C
Farroupilha: 9,3°C
Guarani das Missões: 9,3°C
Jacutinga: 9,3°C
Ilópolis: 9,3°C
Morro Reuter: 9,3°C
Porto Xavier: 9,3°C
Santo Antônio do Planalto: 9,3°C
Serafina Correa: 9,3°C
Santo Angelo: 9,4°C
Santo Antônio das Missões: 9,4°C
Canguçu: 9,5°C
Tapera: 9,5°C
Tio Hugo: 9,5°C
Maçambara: 9,6°C
São Miguel das Missões: 9,6°C
Campo Novo: 9,7°C
Gramado: 9,7°C
São Martinho: 9,7°C
Alto Feliz: 9,8°C
Antônio Prado: 9,8°C
Garibaldi: 9,8°C
Saldanha Marinho: 9,8°C
Santa Maria do Herval: 9,8°C
Santo Cristo: 9,8°C
Caibaté: 9,9°C
Ijuí: 9,9°C
Porto Vera Cruz: 9,9°C
Santana do Livramento: 9,9°C


O vento segue fraco a por vezes moderado pela influência do ciclone nas próximas com rajadas ocasionais, entretanto não há previsão de rajadas intensas. O pior do vento no Sul gaúcho se deu ontem durante o processo de formação do ciclone com rajadas perto de 100 km/h em alguns pontos entre Pelotas e Rio Grande.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Ciclones extratropicais ocorrem em todas as épocas do ano, mas este período de transição da primavera climática costuma trazer muitas destas formações porque passa a ser mais frequente o encontro de massas de ar quente e frio nas latitudes médias do continente, o que traz também aumento da frequência de temporais.

Anúncios