Anúncios

Centro do ciclone extratropical nesta noite de quinta-feira atua sobre a região da cidade de Buenos Aires com ventania, chuva e frio | NOAA

Um ciclone extratropical cobre no final desta quinta-feira (24) a província argentina de Buenos Aires. As imagens de satélite, assim como se antecipava, impressionam com a grande espiral de nuvens sobre Buenos Aires e o centro do sistema muito próximo da capital da Argentina. A Oeste do sistema avança ar mais seco e frio enquanto sobre o Oceano Atlântico o ciclone “suga” ar mais quente e úmido para o seu centro de baixa pressão atmosférica.

Análise das 12Z de hoje do modelo meteorológico alemão Icon indicava o centro do ciclone sobre a província de Buenos Aires com pressão atmosférica central mínima de 994 hPa | METSUL

A análise dos modelos indicou que o ciclone na manhã desta quinta-feira apresentava uma pressão atmosférica mínima em seu centro de 994 hPa sobre o Centro-Sul da província de Buenos Aires. A tendência é que a pressão central não se altere muito nas próximas horas à medida que não se projeta um maior aprofundamento do centro de baixa. Há dados indicando, inclusive, que a pressão atmosférica deve subir no centro do sistema.


A projeção da MetSul Meteorologia é que o centro do sistema esteja sobre a região da cidade de Buenos Aires e sua área metropolitana entre o final desta quinta. No começo da sexta, a área de baixa pressão vai estar sobre a foz do Rio da Prata e imediatamente ao Sul dos departamentos uruguaios de Montevidéu e Maldonado.

No final da sexta-feira, o centro do ciclone estará sobre o Oceano Atlântico, a Leste da província de Buenos Aires, distanciando-se do continente com pressão mínima central projetada de 995 hPa a 1.000 hPa. Assim, este sistema não se aprofunda muito nas próximas 48 horas e não apresentará grande variação de pressão atmosférica, o que faz com que não seja intenso.


Mesmo assim, deixará o tempo ventoso com rajadas na província de Buenos Aires e em parte do Uruguai, trazendo ainda instabilidade pela circulação da espiral de nuvens que provoca chuva e garoa, além de muito vento. O Aeroporto de Rosário, na província de Santa Fé, no Centro da Argentina, reportava rajadas de vento ao redor dos 90 km/h no fim da tarde.

No meio e final da tarde desta quinta-feira, o Aeroporto Internacional de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, registrava vento de até 60 km/h com períodos de chuva e garoa e frio de 12ºC na medição das 18h. O Aeroparque, junto ao Centro da cidade de Buenos Aires, anotava rajadas de vento ao redor de 60 km/h, chuva leve e frio de 12ºC na medição das 18h.

Espetacular imagem de satélite da espiral imensa de nuvens do ciclone extratropical sobre a América do Sul na tarde desta quinta-feira | NOAA/NASA

O quadro exige atenção nas próximas horas no Uruguai, onde o vento deve gradualmente aumentar com rajadas por vezes fortes a intensas em departamentos mais ao Sul do país como Colonia, Montevidéu, San José, Canelones e Maldonado com rajadas de 70 km/h a 90 km/h.

Atenção que em alguns pontos as rajadas podem se aproximar ou passar de 100 km/h. Haverá ainda chuva, por vezes moderada a forte, e baixa sensação térmica com percepção de frio.

Sem ventania intensa no Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, o ciclone não deve trazer intensa ventania. O vento até se intensifica, especialmente no Sul e no Leste gaúcho, com rajadas, em média, variando de 50 km/h a 60 km/h, especialmente no Litoral Sul em localidades como o Chuí, a praia do Hermenegildo e a cidade do Rio Grande. O swell gerado pelo ciclone no oceano e o vento trarão maior agitação marítima nos próximos dias com correntes de Sul, entretanto sem expectativa de forte ressaca.

Ciclone impulsiona ar frio

O principal efeito do ciclone extratropical será impulsionar ar mais frio para o Rio Grande do Sul que começa a ingressar no Estado a partir do Oeste e do Sul no decorrer desta sexta-feira, o que vai garantir uma sequência de dias de temperatura agradável para os gaúchos neste começo de outono.

Uma bolha de ar frio acompanha o centro do ciclone extratropical e traz temperatura baixa com chuva e clima de inverno nesta noite na região de Buenos Aires | METSUL

A sexta-feira já começa mais fria em algumas regiões do Rio Grande do Sul. O ar mais seco e frio trará um dia com temperatura agradável. Faz até um pouco de frio cedo da manhã em áreas da fronteira com o Uruguai, da Campanha, Serra do Sudoeste e do Oeste com marcas de 10ºC a 13ºC. O vento aumenta e pode ser moderado com ocasionais rajadas no Sul e no Leste gaúcho, reforçando a sensação de frio cedo.

No sábado, nuvens na madrugada da circulação ciclônica podem frustrar maior resfriamento em parte do Estado como o Sul gaúcho, não se descartando até instabilidade pela circulação, mas a madrugada será bastante amena. O fim de semana, entretanto, terá mínima baixas com as menores marcas principalmente no domingo que deve ter tempo mais aberto e seco no Rio Grande do Sul no começo do dia.

As madrugadas mais frias devem ser a do começo da semana, notadamente as do domingo e da segunda-feira, pelo perfil mais seco da atmosfera. Os termômetros podem ter mínimas de até 10ºC a 12ºC na fronteira com o Uruguai e na Campanha, 5ºC a 7ºC nos Campos de Cima da Serra e 11ºC a 13ºC em pontos da Grande Porto Alegre, como o Vale do Sinos e áreas rurais de Viamão e Gravataí (Morungava).

Anúncios