Árvores com troncos decepados pelo destrutivo da tempestade Gabrielle em uma floresta de pinheiros em Tongariro. A Nova Zelândia declarou estado de emergência nacional pelo sistema de tempestade que destruiu estradas, inundou casas e deixou dezenas de milhares de moradores sem energia. | MARTY MELVILLE/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Helicópteros militares resgataram nesta quarta-feira moradores isolados após a passagem do ciclone Gabrielle pelo Norte da Nova Zelândia, uma tragédia que deixou quatro mortos e mais de 10.500 desabrigados. O país já havia sofrido com intensas precipitações dias atrás com estragos na região de Auckland.

Com a redução da tempestade, as equipes de resgate conseguiram entrar em áreas que permaneceram isoladas por vários dias de fortes chuvas e rajadas de vento. As Forças Armadas neozelandesas enviaram três helicópteros NH90 em missões de reconhecimento e resgate à região de Hawke’s Bay, uma das mais afetadas, onde encontraram famílias, animais de estimação e socorristas nos telhados, cercados pela água.

“Em alguns casos, a água atingiu o segundo andar das casas em que as pessoas foram resgatadas”, disse um porta-voz militar. A tempestade deixou um rastro de destruição no norte do país, incluindo quatro mortes.


A polícia encontrou o corpo de uma criança nesta quarta-feira em Eksdale, área remota da costa leste, e acredita que a vítima foi arrastada na inundação. Outros corpos foram encontrados em Hawke’s Bay, segundo o ministro da Gestão de Emergências, Kieran McAnulty.

O ministro disse que a Nova Zelândia tem um “longo caminho pela frente” para enfrentar os danos provocados pela passagem do ciclone Gabrielle. Casas, rodovias e pontes foram destruídas pela tempestade. A energia elétrica foi restabelecida na maior parte do norte do país, onde 140.000 pessoas continuam sem acesso ao serviço, disse McAnulty.

Nesta quarta-feira, o ciclone enfraqueceu e se afastou da Ilha Norte, mas muitas pessoas continuam fora de casa pelas inundações. Alguns foram forçados a nadar de suas casas para a segurança depois que os rios transbordaram. Outros foram resgatados de telhados.

Uma foto aérea mostra a Brookfields Bridge destruída perto de Napier, na Nova Zelândia.. As autoridades confirmaram três mortes na passagem do ciclone Gabrielle. | STRINGER/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Força de Defesa da Nova Zelândia faz resgate em embarcação perto da cidade de Whangarei, em Northland, na Nova Zelândia, durante a passagem do ciclone Gabrielle | FORÇA DE DEFESA DA NOVA ZELÂNDIA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Quedas de árvores destruíram casas e deslizamentos de terra bloquearam estradas. Os danos da tempestade foram mais extensos nas comunidades costeiras no extremo Norte e Leste da Ilha do Norte – com áreas como Hawke’s Bay, Coromandel e Northland entre as mais atingidas. As comunicações com uma cidade da região foram totalmente cortadas depois que um rio transbordou.


As autoridades também disseram ter encontrado o corpo de um bombeiro desaparecido que havia sido atingido por um deslizamento de terra em Muriwai, a Oeste de Auckland. Um segundo bombeiro envolvido ficou gravemente ferido, disseram as agências de resgate.