Estrada Pedra de Amolar, em Maquiné, coberta nesta segunda-feira pela água da inundação. Chuva hoje na localidade do Litoral Norte gaúcho passou dos 100 mm e o acumulado desde o fim de semana superou 200 mm. | VICENTE MEDAGLIA

Volumes muito altos de chuva, superiores a 100 mm, atingiram hoje pontos do Nordeste do Rio Grande do Sul, confirmando o alerta da MetSul. Os acumulados se somam ao que já havia caído no fim de semana pela influência do mesmo centro de baixa pressão que no final desta segunda está rente ao Litoral Norte gaúcho, sobre o Oceano Atlântico.

Os volumes de chuva em 24h até 18h de hoje eram de 137 mm em Três Forquilhas, 134 mm em Itati, 127 mm em Maquiné, 99 mm em Torres, 96 mm em Riozinho, 67 mm em Terra de Areia, 59 mm em São Francisco de Paula, 61 mm em Campo Bom, 58 mm em Novo Hamburgo, 55 mm em Canela, 51 mm em Cambará do Sul e Teutônia, 45 mm em São Leopoldo, 42 mm em São José dos Ausentes e 41 mm em Igrejinha.

Já os acumulados em 72h, afinal o evento de instabilidade teve início ainda no final da última semana pela chegada do centro de baixa pressão ao estado, atingiam até 18h de ontem 209 mm em Rolante, 207 mm em São Francisco de Paula, 200 mm em Maquiné e Riozinho, 183 mm em Três Forquilhas, 174 mm em Torres, 172 mm em Itati, 163 mm em Três Coroas e 158 mm em Morro Reuter.


Choveu ainda nas últimas 72 horas até o fim da tarde desta segunda-feira 144 mm em Canela, 141 mm em Xangri-lá, 138 mm em São Sebastião do Caí, 134 mm em Igrejinha, 129 mm em Campo Bom, 118 mm em Taquara, 115 mm em Novo Hamburgo, 112 mm em Terra de Areia, 107 mm em Caraá e 101 mm em Capela de Santana.

Embora os volumes de chuva nas últimas 72 horas não tenham superado os 100 mm, outros municípios também tiveram chuva volumosa no mesmo intervalo com registros de 92 mm em São Leopoldo, 88 mm em Tramandaí e Montenegro, 80 mm em Gramado, 79 mm em Cidreira, 77 mm em São Vendelino e 74 mm em Feliz.

É importante enfatizar que estes volumes ainda não são definitivos. A chuva persiste nesta noite em vários pontos destas regiões afetadas por chuva extrema e ainda nesta terça se espera instabilidade, logo os acumulados vão aumentar ainda mais, embora não muito na maior parte das localidades.

A chuva excessiva foi responsável por causar alagamentos, inundações, elevação de níveis de rios, transbordamento de arroios e quedas de barreiras. As ocorrências se deram nos vales, Norte da Grande Porto Alegre, Serra, Aparados e Litoral Norte. Em Rolante, as aulas foram suspensas. Os rios Areia e Rolante saíram do leito no município.


Ainda chove nesta terça em vários pontos destas regiões com volumes extremos, mas menos do que hoje. O risco de queda de barreiras e deslizamentos, porém, segue pelo solo saturado. Outra preocupação é com níveis de rios. Choveu muito na nascente do Sinos e pode ter pequena cheia. Outra bacia que pode ter cheia pelos elevados volumes nas nascentes é o sistema Taquari-Antas. O Rio Caí também exige atenção.

A chuva foi volumosa, como se previa, também no Sul de Santa Catarina. Os acumulados em 72 horas foram até o começo da noite desta segunda de 177 mm em Praia Grande, 156 mm em Jacinto Machado, 138 mm em Urussanga, 113 mm em Turvo, e 107 mm em Meleiro e em Araranguá. A chuva também causou transtornos no Sul catarinense.