Muro de cemitério desabou com a forte chuva em Araçá | PAULO PINTO/AGÊNCIA BRASIL/EBC

A chuva intensa que atingiu a cidade de São Paulo e a Grande São Paulo no final da terça e no começo do dia de ontem deixou uma pessoa morta e outra desaparecida na cidade de Suzano. Um casal teve o carro arrastado pela correnteza durante a tempestade com chuva torrencial. A chuva provocou alagamentos, transbordamento de córrego e quedas de árvores.

Em Suzano, houve 12 quedas de árvores, dois destelhamentos de moradias e três alagamentos de via. O muro do cemitério do Araçá desabou, na Rua Monsenhor Alberto Pequeno, região do Pacaembu da capital paulista, fato que levou à interdição preventiva da via, de acordo com a Defesa Civil.

Na capital, o Corpo de Bombeiros recebeu 48 chamados para quedas de árvores, 22 para alagamentos e 8 para desabamentos, todos sem vítimas. Não houve registro de pessoa ferida, desabrigada ou desalojada. Foram registrados pontos de alagamentos em todas as regiões da cidade, sendo 17 intransitáveis e 3 transitáveis, que já retornaram à normalidade.


Houve o transbordamento do Córrego Mooca, na altura da Avenida Luiz Ignácio de Anhaia Mello com a Avenida Salim Farah Maluf. Segundo o governo do estado, equipes da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil permanecem em campo monitorando as áreas atingidas.

Nas últimas horas, com um sistema de baixa pressão na costa, a chuva voltou a ser forte em pontos do estado de São Paulo. Nesta quinta, o maior risco de chuva forte se concentra em São Paulo em áreas do Litoral Norte e próximas do estado do Rio de Janeiro. Amanhã, sexta, chove novamente em muitas cidades paulistas com os mais altos volumes no Norte do estado.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.