Anúncios

Chuva causou muitos alagamentos em Belo Horizonte na noite de ontem | Redes Sociais

Chuva muito intensa nas últimas horas provocou alagamentos, inundações, transtornos e estragos em Belo Horizonte e em cidades da região central de Minas Gerais. Os acumulados de precipitação superam a média do mês de outubro em várias cidades e há o temor de que a continuidade da chuva traga deslizamentos de terra.

Na capital mineira, a zona Leste da cidade foi a que teve mais chuva na segunda-feira. Dados das medições da Defesa Civil de BH indicaram que em alguns pontos da cidade a chuva em apenas três horas entre a tarde e a noite da segunda-feira somou quase 89% da média do mês.


Até o final da noite de ontem, a chuva neste mês em Belo Horizonte somava 195 mm em Barreiro, 170 mm no Centro-Sul de BH, 219 mm na região Leste, 166 mm no setor Nordeste da cidade, 208 mm no Noroeste, 123 mm no Norte, 182 mm no Oeste, 176 mm na Pampulha, e 142 mm em Venda Nova. A média histórica de precipitação de outubro é de 104,7 mm.

Oito das nove regiões de Belo Horizonte estão sob alerta de risco geológico, de acordo com a Defesa Civil. O alerta para risco geológico alto inclui os setores da Pampulha, Nordeste, Leste, Noroeste, Centro-Sul, Oeste e Barreiro. Já a região Norte está sob risco moderado e Venda Nova é a única regional sem qualquer risco.


Chuva traz inundações em Ouro Preto

Não apenas a capital mineira, mas também a região de Ouro Preto foi fortemente atingida pela chuva com volumes excepcionalmente altos em curtos períodos.

De acordo com dados do Cemaden, a chuva nas últimas 48 horas até o começo da manhã desta terça somou 198 mm em Ouro Preto, 148 mm em Reduto, 144 mm Manhumirim, 120 mm em Sabará e 105 mm em Inhapim.

A chuva extrema que atingiu os distritos de Amarantina e Cachoeira do Campo no município de Ouro Preto foi responsável por alagamentos e inundações que deixaram um número ainda indeterminado de desabrigados, mas que se calcula em centenas.

A chuva em menos de seis horas ficou entre 100 mm e 200 mm em pontos da região, o que levou à forte elevação do Rio Maracajá com transbordamento e inundações.

Previsão do tempo é de mais chuva para BH e o interior de Minas

A MetSul vinha alertando por semanas que a chuva neste mês de outubro ficaria muito acima da média em Minas Gerais, o que deve se repetir em novembro e durante o verão, o que pode fazer do estado mineiro o com mais problemas em razão de chuva excessiva, seja por inundações ou deslizamentos, nos próximos meses.

O mapa acima mostra a projeção de chuva para os próximos sete dias do modelo meteorológico alemão Icon em que se observa a tendência de os maiores volumes de chuva no Sudeste do Brasil se concentrarem entre Minas Gerais, o Rio de Janeiro e o Espírito Santo com volumes muito altos no Leste de Minas. Este e outros mapas de precipitação estão disponíveis ao assinante na seção de mapas.

Belo Horizonte e outras áreas do Centro de Minas Gerais seguem com alto risco de chuva localmente forte a intensa hoje (19) e amanhã (20), devendo ceder a instabilidade durante a quinta-feira. Um novo período de muita chuva em BH com probabilidade de alagamentos e outros transtornos é esperado entre os dias 26 e 31 deste mês.

Anúncios