Anúncios

Ponte entre os municípios de Cotiporã e Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, foi encoberta pelo Rio das Antas | encontra-se submersa | VALDIR FALCADE/DIVULGAÇÃO

A chuva neste episódio de instabilidade que se iniciou no sábado e vai até quinta-feira já soma mais de 200 mm em alguns pontos. Os maiores volumes de chuva no período se concentraram até agora nos Campos de Cima da Serra, no Planalto Sul Catarinense e no Sul de Santa Catarina.

Estas são justamente as áreas para onde os modelos numéricos de previsão do tempo indicavam os mais altos acumulados de precipitação e que devem aumentar muito mais com a instabilidade nestas áreas que vai aumentar hoje e amanhã, notadamente no extremo Nordeste gaúcho e no Sul e Leste de Santa Catarina, onde muitas cidades devem ter entre 100 mm e 300 mm durante 48 horas.


Conforme dados da estações de monitoramento do Instituto Nacional de Meteorologia, Centro Nacional de Previsão de Desastres e da Epagri-Ciram, a chuva acumulada até 6h da manhã desta terça-feira somou 230 mm em Vacaria, 153 mm em Lagoa Vermelha, 152 mm em Serafina Correa, 150 mm em Bom Jesus, 125 mm em Soledade, 115 mm em Passo Fundo, 114 mm em Cambará do Sul, 106 mm em Bento Gonçalves e 100 mm em São Francisco de Paula.

Já em Santa Catarina, até 6h de hoje, os volumes foram de 188 mm em São Joaquim, 183 mm em Siderópolis, 169 mm em Lages, 165 mm em Timbé do Sul, 163 mm em Urussanga, 158 mm em Garopaba, 153 mm em Santa Rosa de Lima, 151 mm em Nova Veneza, 148 mm em São Martinho, 147 mm em Orleans e 144 mm em Criciúma.


Os dados apontaram ainda 139 mm em Rio Fortuna, 137 mm em Braço do Norte e Praia Grande, 134 mm em Rio Fortuna, 133 mm em Tubarão, 129 mm em Bom Jardim da Serra, 128 mm em Imbituba e Meleiro, 127 mm em Anitápolis, 123 mm em Araranguá, 116 mm em Palhoça, 115 mm em Gravatal, 114 mm em Jaguaruna, 111 mm em Ermo, 110 mm em Içara, 109 mm em Jacinto Machado, e 105 mm em Laguna.

Estes números estão muito distantes do definitivo, uma vez que os maiores volumes de chuva no extremo Nordeste do Rio Grande do Sul e no Sul e no Leste de Santa Catarina são previstos para hoje e amanhã com a formação de um ciclone extratropical que vai reforçar a instabilidade nestas regiões com acumulados muito altos a localmente extremos de chuva que podem ficar entre 100 mm e 200 mm em 24 horas em algumas cidades.

Onde mais chove hoje

No Rio Grande do Sul, chove especialmente hoje entre as áreas de Vacaria, Bom Jesus, Cambará do Sul, São José dos Ausentes e Torres. No estado vizinho, no Sul de Santa Catarina tendem a se concentrar os mais altos acumulados de precipitação com marcas que apenas nesta terça devem superar os 100 mm em diversas cidades. A chuva será moderada a por vezes forte ainda em Florianópolis e região.

Onde mais chove amanhã

Os mais altos acumulados de chuva devem se dar no Leste dos Campos de Cima da Serra e mais ao Norte no Litoral Norte, o que inclui cidades como São José dos Ausentes, Cambará do Sul, Morrinhos do Sul, Torres, Terra de Areia e Três Cachoeiras. Os acumulados devem ser muito mais altos entre o Sul e o Leste catarinense, incluindo a Grande Florianópolis, com 100 mm a 200 mm em 24 horas em alguns pontos com risco de marcas isoladas superiores.

Anúncios