Anúncios

Menino foi salvo em resgate dramático em meio à correnteza que tomou conta das ruas de Assunção | REPRODUÇÃO

Várias zonas de Assunção ficaram inundadas devido à chuva intensa que atingiu a capital do Paraguai. Na área de Villa Morra vários veículos foram arrastados pela correnteza que transformou ruas e avenidas em rios. A região é conhecida pelos alagamentos repentinos durante episódios de forte chuva. Momentos dramáticos de motoristas tentando salvar seus veículos foram vistos em transmissão ao vivo do canal Telefuturo.

Um homem teve que escalar um muro para não ser arrastado pela água. Passageiros de um ônibus ficaram em situação desesperadora depois que o veículo foi inundado quando circulava na rua Pastora Céspedes de Assunção.

Imagens mostram ainda o momento em que uma criança em uma árvore foi resgatada da correnteza por um popular com o auxílio de uma corda. Nas imagens é possível ver o homem que, em meio à torrente de água, se esforça para não ser arrastado até conseguir segurar a criança e depois coloca-la em segurança.

A chuva também afetou o festival de Assunção que após suas primeiras horas de apresentações teve que cancelar o restante dos shows agendados para o primeiro dia. A mídia local informou que algumas barracas instaladas no recinto do festival foram afetadas pela tempestade, informou a agência EFE.

Em comunicado, os organizadores anunciaram a decisão de cancelar o primeiro dia do festival, “devido às condições meteorológicas severas e para preservar a segurança” do público, dos artistas e da sua equipa. Para este dia, eram esperados os shows de Doja Cat, Machine Gun Kelly e J Quiles, assim como as bandas Jota Quest e Foo Fighters, entre outras, como os organizadores haviam antecipado.

Os temporais vieram com vendavais no interior do país e causaram estragos. Um homem de 34 anos morreu depois que a muro da sua casa desabou com a força do temporal na localidade de San Lorenzo. O muro destruiu ainda o carro que estava na garagem da residência.

A Direção de Meteorologia e Hidrologia do Paraguai havia emitido um aviso especial anunciando um sistema de tempestade que no Centro, Sul e Sudeste do país nesta quarta-feira. Os departamentos sob alerta são Ñeembucú, Misiones, Itapúa, Caazapá, Guairá, Sudeste de Caaguazú, Centro e Sul de Paraguarí, Centro e Sul do Central, e o Centro e o Sul do Alto Paraná.

Conforme a DHM, o sistema de tempestades que ontem atingiu o Paraguai gerou acumulados significativos de chuva na rede de estações meteorológicas convencionais e automáticas do DMH e colaboradores. Os mais importantes até o final da terça foram de 81,5 mm em San Lorenzo (UNA – Faculdade de Ciências Agrárias Campus San Lorenzo); 60,6 mm Paraguarí (Comando de Artilharia do Exército); 52,5 mm em Guaira (2ª Divisão de Infantaria “El Carmen” – Villarrica); 52,5 mm no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi de Luque; 48,3 mm em Caazapá (Santa Inês Itaipu – Yuty); 42 mm em São Pedro (São Estanislau) e 41 mm em Guaíra (Villarrica).

Novamente, no começo desta quarta, núcleos de tempestade se formaram no Paraguai e se prevê que persistam no Centro, Sul e Sudeste da região Leste do país.  Amanhã, quinta-feira, um novo sistema de tempestades entraria no território nacional durante a madrugada e atingiria inicialmente o Sul da região oriental e depois cobriria mais departamentos durante o dia.

A MetSul Meteorologia emitiu alerta para cenário de alto risco meteorológico no Rio Grande do Sul, no Paraguai e nas províncias argentinas de Corrientes e Misiones hoje e amanhã. É um complexo cenário meteorológico, mais comumente observado em meses de final do outono e do inverno, em que no momento inicial a instabilidade será consequência de frente quente e, depois, por frente fria associada a ciclone extratropical.

Dados analisados pela MetSul apontam chuva muito volumosa em diversas regiões gaúchas. Os modelos projetam 50 mm a 100 mm em muitos municípios, mas a preocupação é com o indicativo de alguns dados que em apenas dois dias pode chover 100 mm a 150 mm em diferentes pontos com acumulados localizados de 150 mm a 200 mm. Há modelos indicando até 300 mm a 400 mm isoladamente entre Misiones e o Sul do Paraguai.

Há potencial para alagamentos e inundações em áreas urbanas e rurais no Estado com subida de rios e arroios pelo grande volume de água esperado em tão curto período. É ainda alto o risco de tempestades localizadas hoje e amanhã. Podem ocorrer temporais em diferentes pontos com alta incidência de raios, granizo e vendavais.

Anúncios