Anúncios

Fortes áreas de instabilidade geradas por calor e umidade, como se previa, avançaram hoje (17) pelo Noroeste e o Norte do Rio Grande do Sul. Em Barão do Cotegipe, no Alto Uruguai, a chuva torrencial com volume muito alto em curto intervalo durante a tarde provocou o transbordamento do rio Jupirangaba e trouxe alagamento na área urbana da cidade. Não há estação meteorológica no município, mas em Erechim, também no Alto Uruguai, a estação do Instituto Nacional de Meteorologia anotou 43 mm em apenas 4 horas, sendo 26,4 mm em somente uma hora. O volume corresponde a 25% da média de precipitação histórica do mês de outubro.


Intensas áreas de instabilidade induzidas por convecção, ou seja ar quente com alta umidade, afetaram ainda Santa Catarina, o Paraná e São Paulo. Os volumes de chuva foram muito altos em alguns municípios do Paraná. Cascavel teve 70 mm. Em São Paulo, na região da capital paulista, a chuva intensa causou alagamentos que chegaram a submergir automóveis nas ruas.


A manutenção do ar quente e o avanço de um sistema frontal devem ser responsáveis nesta quinta-feira novamente por chuva em vários pontos do Sul do Brasil, mais uma vez com os maiores volumes no Paraná, onde as condições serão também mais favoráveis ao registro de temporais localizados com queda de granizo e vento forte.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios