Anúncios

O Paraguai foi assolado por chuva extrema nas últimas horas que causou inundações e transbordamento de rios e córregos. Intensas áreas de instabilidade se formaram sobre o pais vizinho desde ontem à noite, trazendo acumulados de precipitação extremamente altos em diversas localidades.


O nível do Rio Paraguai, em Assunção, que atingiu marcas baixas recordes no ano passado com a seca, subiu 1,98 metro apenas nos últimos sete dias com as intensas precipitações.

De acordo com o meteorologista Raul Rondas, diretor do órgão meteorológico nacional do Paraguai, os acumulados de precipitação foram extremos na primeira metade do dia de hoje. Até o começo da tarde de hoje, os registros eram de 173,8 mm em Paraguarí e 100,2 mm em Coronel Oviedo.

Nas 24 horas entre 9h de sábado e 9h de domingo, o aeroporto Silvio Pettirossi de Asssunção anotou 119 mm. No fim de semana, o vento chegou a 141 km/h em Villa Ygatimi, em Canindeyú, e em Luque chegou a chover 144,9 mm.

A sequência de dias muito chuvosos com episódios de precipitação localmente extrema contribui para a rápida elevação de rios, córregos e arroios, gerando transbordamentos. Vários departamentos enfrentam problemas pelo excesso de chuva, sendo o de Cordillera o mais afetado. Somente na localidade de Caacupé há mais de 450 desalojados pela chuva.

A baixa pressão atmosférica entre o Norte da Argentina e o Paraguai com ar muito quente e úmido favorece a ocorrência de chuva muito intensa e episódios de temporais severos isoladamente desde o final de janeiro no Paraguai.


O deslocamento de um centro de baixa pressão para o Rio Grande do Sul e o Uruguai, como tem alertado a MetSul, pode causar chuva localmente excessiva e tempestades entre esta quarta-feira e a quinta-feira, além de dar origem a um ciclone extratropical no oceano.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Anúncios