Anúncios

 


Um sistema de baixa pressão atmosférica não muito profundo, ciclone, associado ao avanço de uma frente fria, com pressão em seu centro ao redor de 1002 hPa irá atuar pelo Oceano Atlântico Sul por um lado alavancando a chegada do ar frio e por outro lado levando a frente ao Sudeste do país. Em sua trajetória marítima, distante da Costa, ele começa sua jornada neste sábado, 5, na altura da Foz do rio da Prata e depois irá avançar para Norte no domingo, com trajetória marítima, até ficar na altura do Uruguai e Rio Grande do Sul. Só ao longo da segunda-feira que ele se afasta para Leste/Nordeste gradativamente.

De uma forma geral, esse ciclone não terá impacto importante em termos de chuva no Rio Grande do Sul e mesmo no Uruguai que poderá ter eventual instabilidade em departamentos mais a Leste. Em contrapartida, a circulação do vento ao redor do ciclone irá alavancar a chegada de um sistema de alta pressão atmosférica, uma massa de ar mais seco e ameno, que será responsável pela queda na temperatura com previsão de refresco em todo o Sul do país neste começo de semana.


Imagem/Alexandre Pinto

Alexandre Pinto mostra o momento em que nuvens carregadas cobrem Novo Hamburgo

Mar agitado

A “pista” de vento gerada pelo sistema de baixa pressão atmosférica poderá deixar o mar agitado em toda a Costa gaúcha, notadamente entre o Chuí e Tramandaí. Modelos projetam que as ondas poderão alcançar entre 2,5 a 4 metros próxima da Costa. As ondas mais altas são esperadas para o Litoral Sul com potencial de ressaca marítima. Além disso, o domingo e parte da segunda-feira terão vento persistente com rajadas acima de 60 km/h.

Segunda pode ter tempo ventoso em parte do Uruguai e do RS

 

 

O mapa mostra o vento a 1500 metros de altitude e indica a trajetória do vento em torno do ciclone que terá impacto no continente com rajadas que poderão ser significativas, especialmente em departamentos do Centro e Leste do Uruguai com variação de nuvens e pancadas esparsas de chuva entre domingo e segunda. No Rio Grande do Sul, o vento poderá ser forte, com rajadas ao redor de 80 km/h no Litoral Sul e poderá, inclusive, dificultar as operações do porto de Rio Grande desde o final do domingo e ao longo da segunda.

As praias do Litoral Norte gaúcho deverão ter vento mais intenso ao longo da tarde e noite de segunda-feira com rajadas entre 50 e 70 km/h. Além disso, municípios da Campanha, Zona Sul e Costa Doce tendem a ter um dia ventoso com rajadas ao redor de 50 km/h que poderão reduzir a sensação térmica ao ar livre.

Refresco a caminho

À medida em que o ciclone se afasta para alto mar, uma massa de ar seco passa a comandar as condições do tempo no Rio Grande do Sul. A previsão é de um início de semana de sol e de grande amplitude térmica. Entre a segunda e a terça-feira a temperatura entra em declínio, sobretudo, a mínima com previsão de manhãs mais amenas do que o normal para a época.

Modelos projetam que, em média, a temperatura ficará 5°C abaixo do esperado para o mês de fevereiro. As manhãs de segunda e terça tendem a ter mínimas ao redor de 12 a 14°C em muitas áreas do Rio Grande do sul e Centro, Oeste e Sul de Santa Catarina. Nos Campos de Cima e no Planalto Sul Catarinense, a temperatura mais baixa irá ocorrer no começo da terça com previsão de até 5°C em trechos de baixada. Posteriormente, as tardes de sol terão gradativo aquecimento e ao longo da semana o calor tende a retornar.

Anúncios