Anúncios

O outono é a estação do ano com menor frequência de temporais no Rio Grande do Sul, mas tempestades ocorrem em todas as estações do ano no Estado. A história climática gaúcha mostra um histórico de episódios de tempo severo no outono. Caso mais grave recente foi um tornado que arrasou parte do município de Tapejara em abril de 2014 (foto). Junho é o mês do ano com a maior incidência de frentes quentes, fenômeno que costuma trazer chuva forte com muitos raios e, principalmente, queda de granizo.



Esse fim de semana agora é uma evidência que o fim do verão não significa que os gaúchos passam a ficar livres do risco de tempo severo. Um centro de baixa pressão se aprofunda neste sábado entre o Uruguai e a Argentina, instabilizando o tempo aqui no Rio Grande do Sul. A frente fria associada avança pelo Estado entre hoje e amanhã com chuva que será localmente forte a intensa. À medida que ar quente estará atuando sobre o Estado e com a presença de uma corrente de jato (vento) em baixos níveis da atmosfera, o risco de temporais na atuação destes sistemas aumenta. Por isso, o território gaúcho pode ter temporais localizados de vento forte e granizo neste fim de semana. A instabilidade será maior hoje no Oeste, Centro e o Sul gaúcho, avançando depois para as demais regiões.

Anúncios