Anúncios

A temperatura ontem (26) atingiu os maiores valores já registrados desde que se iniciaram as medições décadas atrás em três cidades paraguaias. Assunção, Villarrica e San Estanislao enfrentaram p maior calor desde que a Meteorologia paraguaia tem registros.

No caso da capital Assunção, os termômetros indicaram ontem 42,2°C ontem, quebrando o recorde de 17 de outubro de 2014, quando foram registrados 41,8°C. Em Santaní e Villarrica, porém, foram quebrados recordes de 35 anos atrás. No departamento de San Pedro atingiu 40,8°C, dois décimos a mais do que em 9 de dezembro de 1985, quando atingiu 40,6°C. Em Villarrica, a máxima foi de  40,5°C, um décimo a mais do que o registrado em 9 de dezembro de 1985, quando o termômetro marcou uma máxima de 40,4°C. Paraguarí igualou seu recorde absoluto de  máxima de 8 de dezembro de 2008 e atingiu 42,0°C.


A corrente de jato em baixos níveis que trouxe o ar muito seco e quente foi responsável ontem também por vento forte no Paraguai com rajadas de 70 km/h a 80 km/h que causaram danos na rede elétrica e deixaram dezenas de milhares de pessoas sem luz. 

Joel Sandino/CNT

A capital Assunção amanheceu neste domingo tomada por fumaça. Depois de uma madrugada extremamente quente que começou com 33°C à meia-noite, a manhã teve baixa visibilidade por presença de fumaça. A visibilidade foi de apenas 1.200 metros no aeroporto de capital paraguaia entre 10h e 11h da manhã e permanece baixa.

A fumaça que cobre Assunção está sendo trazida por correntes de vento de Norte da Bolívia, Amazônia e do Pantanal, sendo reforçada por muitos incêndios no próprio Paraguai. 

Anúncios