Anúncios

Os últimos dias de março terão predomínio de sol e nova bolha de calor se forma no interior do continente, em especial na parte Norte da Argentina e em parte do Paraguai. Uma massa de ar seco irá seguir atuando inibindo a formação de nuvens e ocorrência de chuva em províncias do Centro e Norte da Argentina e em parte do Centro/Sul do Paraguai. O resultado disso será uma sequência de dias escaldantes para a época com máximas entre 35 e 40°C em muitos municípios.

O Paraguai e a Argentina tiveram um verão mais quente que o normal em parte por conta da influência do fenômeno climático EL Niño. Segundo a direção de Meteorologia do Paraguai foi um dos verões mais quentes da história climática do país. Por muitos dias da estação a temperatura bateu os 40°C com sensação térmica perto de 50°C.

O outono chegou e por se tratar de um período de transição nas latitudes médias a alternância entre períodos quentes e frios tende a ocorrer com frequência. Nos últimos dias de março a umidade amazônica estará canalizada na direção do centro do continente de forma entre o Centro-Oeste e o Sudeste brasileiro.

Por outro lado, a leste do Andes no interior do continente entre o centro/Norte da Argentina e Paraguai predominará o tempo mais seco com expectativa de elevação da temperatura. Modelos projetam temperatura mais alta que o normal para março com projeção de anomalias de 5 a 10°C, ou seja, as tardes estarão bem  mais quentes que o normal com grande desconforto.


Amanhã o sol predomina no Sul do Brasil, Argentina, Uruguai e grande parte do Paraguai com previsão de calor e marcas acima de 30°C esmagadora maioria dos municípios da região. Marcas ao redor de 33 a 35°C voltarão a ocorrer entre o Paraguai e as províncias da Metade Norte da Argentina. Os dias seguintes a temperatura sobe mais  e o calor aumenta.

Entre a sexta e o sábado a previsão é de as máximas alcançarem marcas ao redor de 38 a 40°C, com até 42°C em alguns pontos da parte central e Norte da Argentina, núcleo do ar quente. Nesses dias o calor alcançará o Oeste do Rio Grande do Sul com máximas que poderão se aproximas de 35°C. Tendo em vista que a sequencia de dias de sol e calor será interrompida pela passagem da frente fria na segunda, dia 1° de abril, o calor não atingirá patamares extremos no estado gaúcho.

Na sequência de mapas abaixo é possível acompanhar a projeção dia a dia das máximas do modelo ICON e CMC entre a quinta e o Domingo de Páscoa.  Neste período a temperatura ficará alta com expectativa da tarde mais quente ser a de sábado.  Neste dia as máximas que poderão passar de 40°C nas províncias de Formosa, Chaco, Santiago Del Estero. No Paraguai grande parte do país terá dias seguidos com máximas ao redor de 36 a 38°C em muitas regiões.

No domingo a área de calor intenso com marcas entre 35 e 38°C começa a encolher  e fica restrita ao Paraguai por conta do avanço de áreas de instabilidade. O tempo seguirá abafado nas províncias da área central da Argentina, porém sem os extremos dos dias anteriores. Entre o domingo e a segunda a instabilidade irá formar uma frente fria com alerta pra tormentas sobreo território argentino e sobre o Paraguai.

Anúncios