Anúncios

O Rio Grande do Sul teve na quarta-feira o quarto dia seguido de mínimas muito baixas para o mês de dezembro. Os termômetros indicaram 4,8ºC em Pinheiro Machado, 6,7ºC em Herval, 7,2ºC em Bom Jesus, 7,3ºC em Soledade, 7,4ºC em São José dos Ausentes e 7,9ºC em Canela, dentre outras mínimas de um dígito no Estado. Novo pulso de ar frio agora no final da semana manterá a temperatura muito abaixo do que é normal para esta época do ano.


Essas incursões de ar frio intensas pra dezembro, de trajetória continental (pelo interior do continente) que é padrão de inverno, vão acabar no final trazendo muito calor.

Explicamos.

Dois pulsos de ar mais frio de alta pressão em sequência vão fazer com que a pressão atmosférica fique acima da média no meio do continente, na altura do Paraguai e Mato Grosso do Sul. Isso gerará uma sequência longa de dias de tempo seco em que a temperatura aumentará a cada dia. Essa alta pressão, em que se produz um movimento descendente do ar, acabará aprisionando o ar quente em superfície com tempo seco e intensificando o calor. Espécie de bolha de calor e que os norte-americanos chamam de “heat dome” (domo ou cúpula de calor).


O efeito será calor extremo com máximas de 40ºC a 43ºC na próxima semana no Paraguai e no Norte da Argentina. Áreas ao redor como o Sul do Brasil e a parte central da Argentina também sofrerão os efeitos. Por isso, os gaúchos que nesta semana estão com frio atípico para dezembro devem se preparar para dias muito quentes na semana que vem com máximas acima do que é normal para essa época do ano.  

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios