Anúncios

O boletim da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos, a NOAA, divulgado nesta semana, indicou uma anomalia de temperatura da superfície do mar no Pacífico Equatorial Central (região Niño 3.4) de -0,9ºC, contra uma anomalia de -0,7ºC na semana anterior. Tal marca indica a continuidade das condições de La Niña, no limite de fraca e moderada intensidade. No Pacífico Equatorial Leste, na região Niño 1+2, a anomalia foi de -0,9ºC, mesmo valor da semana anterior.



São as condições de La Niña que trazem estiagem para parte do Rio Grande do Sul, o Uruguai e diversas áreas da Argentina. Com o tempo predominantemente seco dos últimos dias e desta semana, a tendência é que aumente o número de municípios em situação de emergência por conta da estiagem no Rio Grande do Sul. Atualmente são seis, mas outros municípios reúnem dados para efetivar a decretação. A maioria dos modelos de clima sinaliza que ao longo das próximas semanas o fenômeno La Niña deve perder força. A área com águas mais frias abaixo da superfície do mar já diminuiu muito no Pacífico Equatorial. Continua o indicativo de que no decorrer do outono o Pacífico pode passar a uma condição neutra, logo sem El Niño ou La Niña,.

Anúncios