Risco é muito alto de temporais isolados no Rio Grande do Sul e outras áreas do Sul do Brasil nos últimos dias deste mês. Baixa pressão vai favorecer a instabilidade sob ar quente. | FABIAN RIBEIRO LEAL/ARQUIVO

A MetSul Meteorologia adverte que o final de fevereiro será marcado por um risco maior de chuva localmente forte a intensa e temporais isolados com possibilidade de vento forte e queda de granizo no Rio Grande do Sul e outras áreas do Sul do Brasil. Podem ser registrados transtornos em algumas cidades.

Desde já se antecipa que o cenário é distinto do observado quando da onda de temporais do dia 16 de janeiro deste ano, quando a interação entre uma baixa fria em altitude com o ar quente formou tempestades severas que atingiram muitas cidades com vento acima de 120 km/h, deixando perto de quatro milhões de gaúchos sem luz e causando danos extensos em Porto Alegre e outras cidades.

O que se prevê agora é uma baixa pressão em superfície que vai interagir com a massa de ar quente, formando nuvens carregadas com potencial de provocar alguns episódios isolados de chuva forte a intensa assim como temporais com raios, rajadas de vento forte localizadas e ocasional queda de granizo.


É importante observar ainda que, embora a instabilidade maior prevista pela MetSul deve ocorrer na primeira metade da semana que vem, já antes se prevê o registro de pancadas de chuva com possibilidade de alguns temporais isolados e passageiros típicos de verão.

Nesta sexta-feira e durante o fim de semana, o sol aparece com nuvens no Rio Grande do Sul e faz calor. A combinação de temperatura elevada com maior umidade relativa do ar deve estimular a formação de nuvens de maior desenvolvimento vertical isoladas da tarde para a noite, provocando pancadas de chuva e ocasionais tempestades localizadas.

Neste sábado, estas pancadas de chuva serão bastante isoladas e a maioria das cidades gaúchas deve passar o dia sem qualquer registro de precipitação. Será, aliás, um sábado quente no estado com máximas acima de 30ºC em grande número de municípios. No domingo, por mais nuvens e chuva em mais cidades, embora não em todas, as máximas tendem a ser menores.


Segunda e terça são os dias de maior risco

De acordo com a nossa previsão na MetSul Meteorologia, os dias de maior risco de chuva localmente forte e temporais isolados serão a segunda e a terça-feira da semana que vem, quando se espera que um centro de baixa pressão avance para o território gaúcho a partir do Centro da Argentina e do Uruguai.

METSUL

METSUL

METSUL

Os mapas acima ilustram o cenário que nos leva a emitir este aviso de risco meteorológico. Eles mostram as projeções de chuva acumulada em seis horas e pressão do modelo do Centro Meteorológico Europeu para a tarde de segunda-feira (26), a manhã de terça (27) e a tarde de terça-feira (27).

Como se observa, a tendência é que o deslocamento da área de baixa pressão no início da semana reforce a instabilidade no Rio Grande do Sul e outras áreas do Sul do Brasil com o maior risco de chuva forte e temporais entre a tarde e a noite da segunda-feira e ao longo da terça-feira.


Como consultar os mapas

Mapas de chuva deste boletim podem ser consultados pelo nosso assinante (assine aqui) na nossa seção de mapas a qualquer hora. A plataforma oferece mapas de chuva, geada, temperatura, risco de granizo, vento, umidade, pressão atmosférica, neve, umidade no solo e risco de incêndio e raios, dentre outras variáveis, com atualizações duas a quatro vezes ao dia, de acordo com cada simulação. Na seção de mapas, é possível consultar ainda o nosso modelo WRF de altíssima resolução da MetSul.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.