Anúncios

 

 


“Bolha de ar quente” se expande e ganha intensidade no território gaúcho. Nesta sexta-feira o ar mais seco impediu a presença das nuvens em grande parte do dia e garantiu, assim, mais horas de insolação o que facilitou a elevação da temperatura. Com isso várias cidades tiveram marcas acima ou ao redor de 40°C. A máxima no Rio Grande do Sul foi de 41,4°C em Teutônia, no Vale do Taquari.

Em Bagé a máxima chegou a 40,9°C a segunda maior marca de temperatura desde a fundação da estação meteorológica do INMET na cidade em 1912. Neste período no dia, fez 41°C no dia 01 de janeiro de 1943, ou seja, há 76 anos não fazia tanto calor na cidade.


Fernando Oliveira

Porto Alegre teve máxima de 38,9°C, no Jardim Botânico, a temperatura mais alta desde 2012. Santana do Livramento teve máxima de 38,4°C a maior desde 2011. Campo Bom anotou 40,2°C se igualando a máxima de 02 de janeiro deste ano. Saída dos modelos atmosféricos analisados pela Metsul indica que essa onda de calor persiste pelo menos até metade da próxima semana com previsão de marcas de temperatura ainda mais altas no Estado. Por isso, alerta se para os riscos da persistência desse calor extremo que pode trazer danos a saúde, além do alto potencial de incêndios e prejuízos ao setor agrícola. Modelo GFS indica que a área com previsão de marcas acima de 40°C poderá afetar o Vale do Rio Pardo, Vale do Taquari e Grande Porto Alegre. 

 

Anúncios