Anúncios

No boletim mensal de clima do Centro de Previsão de Clima (sigla em inglês CPC) da (NOAA) Agência Nacional de Oceano e Atmosfera dos Estados Unidos os analistas de clima avaliaram que a transição do La Niña para Neutralidade Climática durante os meses de outono de 2022, no Hemisfério Sul, tendem a ser mais lenta do que inicialmente os modelos projetavam.

Diante disso, a atualização da previsão de probabilidade trimestral oficial do CPC/IRI (Instituto Internacional de clima e Sociedade) divulgada hoje, 10, indica que a probabilidade de continuidade deste evento de La Niña para o trimestre março/abril/maio aumentou para 77%, com projeção de 58% no trimestre seguinte abril a junho, com expectativa de 42% de chance de La Niña entre os meses de maio a julho. No relatório anterior, publicado em janeiro, a possibilidade de La Niña para o trimestre MAM era de 68%, ou seja, teve uma elevação de quase dez pontos percentuais.


Portanto, a probabilidade, segundo avaliação mais recente, é de alta do fenômeno Climático La Niña persistir, com tendência de enfraquecimento, durante grande parte dos meses de outono, com maior potencial da transição para Neutralidade ocorrer nos meses do inverno climático. A partir do trimestre maio a julho a probabilidade de Neutralidade sobe para 56%, com 42% de chance de continuidade de La Ninã, com apenas 2% de chance de um evento de EL Niño.


De uma forma geral, analistas ainda acreditam que a transição para a Neutralidade ainda possa ocorrer no outono, porém a probabilidade de isso se confirmar caiu, refletindo a incerteza associada à barreia de previsibilidade típica de outono, em que a previsão é menos confiável.

Anúncios