Anúncios

Pouca gente ousou sair à rua com vento muito forte e intensa queda de neve na cidade canadense de Montreal sob os efeitos do ciclone bomba que se formou nos Estados Unidos e avançou para o território canadense | ANDREJ IVANOV/AFP/METSUL METEOROLOGIA

O ciclone bomba que se formou sobre os Grandes Lagos, no Norte dos Estados Unidos, gerou grandes nevascas na fronteira com o Canadá e se deslocou do território norte-americano para o canadense com intensas nevascas, ventos de mais de 100 km/h e sensação térmica extrema de frio, o que gerou impressionantes imagens.

A tempestade de inverno impediu voos e afetou o serviço de trens da Via Rail entre Ontário e Quebec no sábado, enquanto neve, chuva congelante, ventos fortes e chuva castigavam grande parte do país e frustravam os planos de viagem da véspera e do dia de Natal pelo caos nos transportes.


Quedas de energia e estradas intransitáveis levaram três cidades da região de Niagara, em Ontário, a declarar estado de emergência e implorar aos moradores que ficassem fora das estradas, enquanto New Brunswick enfrentava uma das maiores interrupções de energia da província em décadas. As únicas províncias ou territórios não afetados por um aviso ou declaração meteorológica do Environment Canada no início da noite de sábado eram Nunavut e Nova Scotia.

Nas redes sociais, no início da noite de sábado, a Via Rail informou que um descarrilamento de trem forçou o cancelamento de todos os trens entre Toronto e Ottawa e Toronto e Montreal programados para o dia de Natal.


Vee Grunda foi um dos muitos passageiros presos sem comida ou água a bordo de um trem da Via Rail em Cobourg, Ontário. Ela disse que o trem parou por volta das 23h. na sexta-feira e ao meio-dia de sábado, muitos ainda estavam a bordo e buscando respostas sobre o que fazer a seguir. “Tivemos alguns ataques de pânico e algumas pessoas com diabetes. Temos um bebê de dois meses, temos um monte de idosos”, disse Grunda em entrevista por telefone para a CTV.

Alguns passageiros pularam do trem e se aventuraram na neve, escalando quintais em busca de uma estrada principal, disse ela. Um trem substituto finalmente chegou para levar Grunda e seus companheiros de viagem ao seu destino.

A Via Rail disse que nove trens que circulam entre a cidade de Quebec e Windsor, Ontário, foram interrompidos por quedas de energia relacionadas ao tempo ou árvores derrubadas. Mais sete trens foram totalmente cancelados na manhã de sábado, informou a companhia ferroviária em um comunicado. Alguns passageiros disseram nas redes sociais que ficaram presos a bordo de trens por mais de 18 horas sem comida ou água.

A empresa disse que tentou manter os clientes o mais confortável possível e levá-los aos seus destinos finais, seja colocando os trens congelados em movimento ou trazendo novos trens que pudessem transportar passageiros com segurança. Mas o ministro federal dos Transportes, Omar Alghabra, emitiu comunicado descrevendo a situação com a transportadora ferroviária nacional como “inaceitável”.

No Sul de Ontário, as comunidades de Port Colborne, Wainfleet e Fort Erie declararam estado de emergência, citando falta de energia e condições perigosas. “Sair pode colocá-lo em risco e perigo, pois os socorristas de emergência podem não ser capazes de responder às chamadas”, disse a administração de Wainfleet Township.

O Serviço de Polícia Regional de Niagara também apelou ao público para ficar em casa, escrevendo em um comunicado à imprensa que as equipes de emergência podem não conseguir atender às chamadas porque as estradas estavam intransitáveis. No sábado, a enorme tempestade responsável por todo o caos afetou seis províncias e estava se movendo sobre Ontário e Quebec.

A Hydro One disse que pouco mais de 50.000 clientes estavam sem energia em Ontário no início da noite de sábado. Em Quebec, o Environment Canada alertou sobre fortes nevascas e neve nas regiões Sudoeste de Matagami e Waskaganish, bem como tempestades ao longo das áreas costeiras do rio St. Lawrence. A Hydro-Quebec relatou mais de 183.000 clientes no escuro na noite de sábado.

“Eu sei que não é o Natal que muitos esperavam”, escreveu ele. “As equipes da Hydro-Quebec estão fazendo todo o possível para reconectar o maior número de residências, o mais rápido possível.” “Por favor, verifique com seus entes queridos se eles moram sozinhos. Cuidado também nas estradas, as condições não são ideais. Para quem quer se aquecer, há lugares prontos para recebê-lo em muitas cidades e municípios”.

Os voos foram cancelados e atrasados nos principais aeroportos de Ontário e Quebec e a polícia fechou trechos de rodovias provinciais devido às condições perigosas de direção. Um comunicado da empresa disse que a WestJet cancelou 60 de seus 500 voos programados no sábado. A companhia aérea cancelou 1.307 voos desde 18 de dezembro.

Anúncios