Anúncios

A Argentina teve hoje um amanhecer congelante com temperaturas abaixo de zero em várias províncias do país. Conforme dados do Serviço Meteorológico Nacional (SMN), as mínimas mais baixas hoje foram de -15,0ºC em Maquinchao, -12,6ºC em Chapelco, -9,0ºC em Esquel, -8,7ºC em Victorica, -8,3ºC em Bariloche, 7,8ºC em Neuquén, -7,2ºC em Uspallata, -7,0ºC em Bolsón, -6,7ºC em Santa Rosa e -6,6ºC em Junín.

A temperatura mínima de hoje de -12,6ºC em Chapelco, na província de Neuquén, foi a mais baixa observada pelo Serviço Meteorológico Nacional na estação no mês de maio desde o início das medições em 1991. O recorde anterior no mês de maio em Chapelco, informou o SMN, era de -11,6ºC em 17 de maio de 2003.


O frio foi intenso hoje no Centro da Argentina. Em Rosário, a mínima baixou a -3,3ºC. Mínima abaixo de zero também em Ezeiza, na Grande Buenos Aires, pelo segundo dia seguido, onde fez -2,1ºC. Na capital argentina, os termômetros indicaram 1,2ºC no observatório central de Villa Ortúzar. No interior da província de Buenos Aires, várias cidades tiveram entre -4ºC e -5ºC, como Benito Juarez, Tandil, Azul e Olavarria. Na capital provincial, La Plata, fez -0,9ºC.

Após as primeiras nevascas e a queda das temperaturas nos meses de abril e maio, as estações de esqui da Argentina esperam antecipar a abertura da temporada 2022 em meados de junho. No Cerro Catedral, por exemplo, os acúmulos de neve chegaram a 30 centímetros no setor de Punta Nevada e até 40 centímetros em um dos pontos mais altos da montanha.


Imagem de satélite divulgada hoje pelo consórcio meteorológico europeu Copernicus da Cordilheira dos Andes coberta de neve entre a Argentina e o Chile | SISTEMA COPERNICUS

Normalmente, os centros de esqui em províncias como Neuquén, Río Negro ou Mendoza começam a operar em 1º de julho e permanecem até setembro e outubro, mas se as condições climáticas atuais continuarem, neste inverno eles podem estar abertos para o feriadão argentino de 17 de junho a 20 de junho.

A programação para as pistas de Neuquén estava marcada para 1º de julho em Caviahue e Batea Mahuida; a última semana de junho em Chapelco; e Cerro Bayo em Villa La Angostura abriria em 11 de junho para pedestres e a partir de 18 ou 25 de junho com abertura total. As expectativas para esta temporada são muito altas e após dois anos de baixo turismo, as estações esperam movimento acima de 2018 e 2019.

Anúncios