Anúncios

Nuvens carregadas no final da tarde de ontem em São Borja | ALBERI DIAS

O Rio Grande do Sul tem uma manhã de sábado com muitas nuvens, embora o sol apareça em algumas áreas como em pontos do Noroeste gaúcho. Uma massa de ar quente e úmido cobre o estado e favorece instabilidade que trouxe chuva para a maior parte do território gaúcho nas últimas horas com precipitações irregulares, mal distribuídas e com enorme variabilidade de volumes.

Imagem de satélite do Rio Grande do Sul das 9h deste sábado

Os acumulados de chuva em 24 horas até 9h deste sábado em estações do Instituto Nacional de Meteorologia e do Centro Nacional de Previsão de Desastres (Cemaden) foram de 106 mm em Venâncio Aires, 79 mm em Lajeado, 77 mm em Estrela, 55 mm em Bento Gonçalves, 47 mm em Teutônia e 40 mm em Vacaria.


São volumes de chuva altos e mesmo muito elevados, como em Venâncio Aires que registrou um forte temporal que deixou um morto e causou estragos no município a ponto de o prefeito decretar situação de emergência. Por outro lado, estes volumes mais altos foram decorrentes de nuvens isoladas carregadas que trazem chuva forte e temporais localizados.

Por isso, em muitas cidades gaúchas pouco ou nada choveu nas últimas 24 horas. Ao longo da fronteira com o Uruguai, os índices de precipitação ficaram entre 0 mm e 1 mm. Na Grande Porto Alegre, algumas estações não reportaram mais que 1 mm.


Com calor intenso, e ontem a temperatura passou dos 38ºC nos vales, o ar ascende na atmosfera (convecção) e, havendo umidade suficiente, formam-se imensas nuvens isoladas de tempestade.

Estas formações são comuns durante os meses quentes do ano e ocorrem principalmente em jornadas de forte a intenso calor, como foi o caso da sexta-feira. Como são nuvens localizadas, os volumes altos são isolados e há uma enorme variabilidade de acumulados de precipitação, não raro dentro de um mesmo município.

É comum neste tipo de instabilidade convectiva de verão chover em alguns bairros de uma cidade e não chover em outros. Ou mesmo chover de alagar parte de um município e não cair uma gota em outro extremo da mesma localidade.

Mais chuva neste sábado e no domingo

Este fim de semana terá ainda instabilidade no Rio Grande do Sul. Chove na maioria das regiões gaúchas, mas repete-se o cenário da sexta-feira com altos volumes isolados em alguns pontos e pouco ou nada de chuva em muitos outros ante o caráter localizado da precipitação.

O risco de chuva localmente forte a torrencial e de temporais isolados de vento e granizo segue, mas é menor que na sexta-feira porque a temperatura não conseguirá subir tanto como no dia de ontem em razão da presença de nuvens.

O ar quente e úmido, entretanto, deve favorecer algumas formações de nuvens com maior desenvolvimento vertical da tarde para a noite tanto neste sábado como amanhã, domingo. Estas formações, como se vê pelos mapas com projeções de refletividade do modelo WRF, vão ser isoladas.

Projeção de refletividade do modelo WRF para 17h deste sábado

Projeção de refletividade do modelo WRF para 14h do domingo

Na segunda-feira, a instabilidade diminui no Rio Grande do Sul e será mais limitada a pontos do Norte e do Nordeste gaúcho à medida que ar mais seco e quente começará a ingressar a partir do Nordeste da Argentina no Oeste gaúcho. Esta massa de ar seco e quente vai trazer muito calor na próxima semana.

Anúncios