Vento acima de 100 km/h causou estragos no Sul de Porto Alegre e deve ser menos intenso que o do domingo quando da chegada do ar mais frio à área da capital gaúcha | MAICON BOCK

Uma massa de ar frio começou a ingressar no Rio Grande do Sul ontem e já foi responsável por trazer queda da temperatura, mas a parte mais intensa do bolsão de ar frio avançará entre esta quarta e a quinta e deve chegar acompanhado de vento moderado a forte, alerta a MetSul Meteorologia.

O ar frio já trouxe temperatura baixa hoje cedo em parte do Rio Grande do Sul, especialmente em cidades do Oeste, da Campanha, da fronteira com o Uruguai e o Sul gaúcho, mas começou a esfriar mais também em áreas de maior altitude do Nordeste gaúcho.

Estações oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia indicaram hoje cedo mínimas de 6,8ºC em Dom Pedrito, 7,8ºC em Bagé, 7,8ºC em Uruguaiana, 7,9ºC em Quaraí, 8,0ºC em Livramento, 9,0ºC em Cambará do Sul, 9,2ºC em Jaguarão, 9,3ºC em Alegrete, e 9,6ºC em São José dos Ausentes.


Já estações automáticas particulares acusaram mínimas de 6,3ºC em Herval, 7,2ºC em Cambará do Sul, 7,7ºC em Soledade, 8,2ºC em Campo Borges, 8,3ºC em Espumoso, 8,4ºC em São Francisco de Paula, e 9,4ºC em Aceguá e Tapera.

Estas mínimas mais baixas são consequência do primeiro momento da atuação do ar frio, uma vez que deve esfriar com maior intensidade e de forma mais abrangente entre amanhã e quinta com a chegada da parte mais forte do ar frio.

Esta parte mais forte do ar frio chegará acompanhada de vento porque vai estar sendo impulsionada por uma área de baixa pressão no oceano nas latitudes da costa da província de Buenos Aires e da foz do Rio da Prata.


A MetSul Meteorologia prevê que o vento comece a aumentar já hoje em diversas regiões gaúchas, em especial em cidades do Oeste e do Sul gaúcho, onde hoje à noite o vento trará baixa sensação térmica. O mapa abaixo mostra a projeção de vento do modelo europeu para a segunda metade desta terça.

Amanhã, à medida que o ar mais frio avança pelo Sul do Brasil, o vento se intensifica em grande parte da Região Sul e em muitas cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O modelo europeu prevê tempo ventoso para muitos pontos dos estados gaúcho e catarinense durante a tarda da quarta.


Chama a atenção a projeção do nosso modelo WRF de alta resolução. Normalmente, quando há ar frio chegando com baixa pressão no oceano, o vento mais forte se concentra perto da costa. O WRF projeta vento perto e acima de 70 km/h em vários pontos do interior do Rio Grande do Sul (Metade Norte) e de Santa Catarina mais distantes do litoral.

Já na quinta a tendência é de vento se concentrar mais na faixa costeira dos três estados do Sul enquanto nas áreas mais distantes da costa o vento diminui drasticamente e passa a ser calmo a fraco em antecipação à muito fria madrugada que se prevê para sexta, quando deve gear em vários municípios.

A zona Sul de Porto Alegre, que enfrentou estragos por um vendaval no domingo, deve ter vento moderado a por vezes forte nesta quarta-feira quando da chegada do ar mais frio, mas com rajadas que devem ficar entre 50 km/h e 70 km/h, em média, muito longe dos quase 110 km/h registrados na supercélula de tempestade do domingo. Mesmo assim é vento que ainda pode causar alguns transtornos menores e localizados com queda de árvores e falta de luz isolada.

Como é comum neste tipo de situação, os ventos intensos em mar aberto devem gerar swell (ondulação) que deve resultar em agitação marítima e risco de ressaca na orla em praias do Sul e do Sudeste do território brasileiro, do Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro, nos próximos dias, sobretudo no final da semana.