Anúncios

Jovens caminham em uma rua inundada após fortes chuvas na cidade costeira saudita de Jeddah nesta quinta-feira. A chuva atrasou voos, forçou suspensão de aulas e fechou a estrada para Meca, a cidade mais sagrada do Islã. Jeddah, uma cidade de aproximadamente quatro milhões de pessoas localizada no Mar Vermelho, é muitas vezes referida como a “porta de entrada para Meca”, onde milhões realizam as peregrinações. | AMER HILABI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Pelo menos duas pessoas morreram nesta quinta-feira quando fortes chuvas atingiram o Oeste da Arábia Saudita, incluindo a cidade costeira de Jeddah, atrasando voos e forçando o fechamento de escolas, disseram autoridades. “Duas mortes foram registradas até agora e pedimos a todos que não saiam a menos que seja necessário”, disse o governo regional de Meca em sua página no Twitter.

A região de Meca inclui Jeddah, a segunda maior cidade do reino, com cerca de quatro milhões de pessoas, e a cidade de Meca, a cidade mais sagrada do Islã, onde milhões realizam as peregrinações hajj e umrah todos os anos.

A estrada que liga as duas cidades, que muitos peregrinos usam para chegar a Meca, foi fechada nesta quinta-feira assim que as chuvas começaram, informou a mídia estatal, embora tenha sido reaberta posteriormente, disseram autoridades.

O canal Al-Ekhbariya, afiliado ao governo saudita, mostrou imagens de fiéis na Grande Mesquita de Meca circundando a Caaba – a estrutura cúbica que é o ponto focal do Islã – sob uma forte chuva. Em Jeddah, imagens postadas nas redes sociais mostraram água parada atrapalhando o tráfego e submergindo parcialmente alguns veículos.


O Aeroporto Internacional Rei Abdulaziz da cidade disse que “devido às condições climáticas, a partida de alguns voos atrasou” e pediu aos passageiros que entrassem em contato com as transportadoras para horários atualizados.

A agência oficial de imprensa saudita informou antes do amanhecer que as escolas da cidade seriam temporariamente fechadas, pois as chuvas continuariam ao longo do dia. As escolas também foram fechadas nas cidades vizinhas de Rabigh e Khulais “para preservar a segurança de estudantes do sexo masculino e feminino”, disse a SPA.

O reino está no meio dos exames finais, mas as escolas já haviam sido fechadas em todo o país na quarta-feira depois que o rei Salman declarou feriado após a vitória histórica da Arábia Saudita sobre a Argentina na Copa do Mundo.

Tempestades de inverno e inundações ocorrem quase todos os anos em Jeddah, onde os moradores há muito criticam a infraestrutura precária. As inundações mataram 123 pessoas na cidade em 2009 e mais 10 dois anos depois os problemas se repetem a cada evento de chuva volumosa.

Anúncios