Anúncios

A MetSul Meteorologia alerta para um evento significativo de chuva extrema durante o feriadão farroupilha (amanhã a domingo) na Metade Norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sudoeste do Paraná. Desaconselhamos viajar ao Litoral Norte gaúcho e à costa catarinense porque ambas regiões terão chuva em volumes excessivOs e com condições de trafegabilidade perigosas nas rodovias (risco de queda de barreiras, aquaplanagem e até possibilidade de interrupção). Os volumes nas áreas mencionadas devem ficar entre 100 mm e 200 mm, mas com acumulados localizados em vários pontos de 200 mm a 300 mm. Uma vez que a chuva extrema se dará em regiões de relevo, volumes isolados ainda mais altos não podem ser descartados. Significa que algumas áreas podem ter a média de um a dois meses de chuva em apenas 72 horas, o que cria um cenário perigoso em que há alto risco de alagamentos, inundações, transbordamentos de rios e córregos, quedas de barreiras e deslizamentos de terra. A BR-101 merecerá atenção no Litoral Norte  e Sul de Santa Catarina pelo risco de alagamento, e a Rota do Sol e outras rodovias da Serracomo a BR-116 pela ameaça de deslizamentos e queda de barreiras.



Últimas duas saídas do modelo MBAR projetam volumes extremos de chuva para o Sul do Brasil neste feriadão

As projeções dos modelos analisados pela MetSul sugerem um alto risco de enchentes na Metade Norte do Rio Grande do Sul e Santa Catarina nos próximos dias. O cenário mais crítico desenha-se para Santa Catarina, mas as condições são de alto risco também aqui no Rio Grande do Sul. Preocupam as bacias dos rios com nascentes mais ao Norte gaúcho como as dos rios Pelotas e Uruguai. Ademais, choverá muito no Oeste catarinense, o que vai potencializar a cheia do Rio Uruguai. Os acumulados de precipitação mais extremos vão se concentrar na parte mais ao Norte da Serra, mas deve chover muito na área mais ao Sul da Serra Gaúcha também, logo o cenário é de alerta quanto à possibilidade de rios como Paranhana, Sinos, Taquari, Caí e Antas. A perspectiva de chover muito no Litoral Norte do Rio Grande do Sul agrava o risco de cheias dos rios Gravataí e Sinos. Também o Jacuí preocupa, já que os acumulados devem ser muitos altos nanascente no Norte do Estado. Não há iminente risco no Guaíba, mas o lago tende a ter forte subida na próxima semana, não se descartando cheia nas ilhas.


Projeção de chuva do modelo Europeu indica precipitações para amanhã na maioria das áreas do Rio Grande do Sul

O tempo começa a mudar já hoje à noite. Áreas de instabilidade devem se formar entre Santa Catarina e o Paraná, alcançando a divisa gaúcha e catarinense no final do dia e nas primeiras horas desta sexta. No decorrer da sexta, a chuva segue se deslocando para o Sul e alcança quase todo o território gaúcho. Neste movimento de Norte para Sul, sob uma condição de frente quente, é razoável se esperar a ocorrência de muitos raios com registro até de trovoadas fortes, não se descartando temporais de granizo e vento forte na Metade Norte gaúcha, Santa Catarina e Paraná. Os maiores índices de instabilidade, sinalizadores do risco de tempo severo e temporais, são projetados para os estados catarinense e paranaense.


Projeção de temperatura em 850 hPa para hoje de manhã e sábado de manhã sinaliza a incursão de ar quente de Norte

Desfiles na Metade Norte nesta sexta-feira, se não cancelados, ocorrerão sob chuva e até forte. No Centro do Estado, a instabilidade deve chegar na maioria das cidades entre a metade e o final da manhã. Na Metade Sul, as celebrações podem escapar da chuva se realizados de manhã, especialmente em cidades mais ao Sul. Talvez a única área do Rio Grande do Sul que não tenha chuva no momento dos desfiles de manhã ou no começo da tarde seja a região entre Livramento e Uruguaiana. O tempo segue instável no fim de semana com chuva mais concentrada sábado do Centro para o Norte do Rio Grande do Sul ao passo que no Sul e no Sudoeste gaúcho pode ter gradual melhoria. No domingo, a instabilidade é maior no Norte e no Nordeste gaúcho, além de Santa Catarina. No Sul e no Sudoeste do Estado, muitas nuvens com ocasionais aberturas. No Litoral Norte, deve chover forte na maioria das praias com os maiores volumes entre Capão e Torres e os menores, apesar de altos, entre Tramandaí e Quintão. A chuva nas praias por vezes deve sertorrencial com alagamentos nos balneários. Em Porto Alegre e região, pode chover moderado a ocasionalmente forte, sobretudo da tarde para noite de amanhã e no decorrer do sábado, esperando-se precipitações menos volumosas domingo com o deslocamento das áreas de chuva intensa para o Norte.



Fim da tarde de ontem em Porto Alegre foi muito lindo e antecedeu madrugada muito fria na Capital – Cristiano Aita Noro

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Tempo bom que predominou ontem, ainda será a condição marcante hoje no Rio Grande do Sul com domínio do sol e temperatura amena à tarde. O desfile temático farroupilha programado para as 21h de hoje em Porto Alegre deve ocorrer com tempo bom e frio, se esperando temperatura ao redor de 13ºC e 14ºC na Avenida Beira-Rio, apesar da sensação menor devido ao vento. Hoje, o Estado voltou a ter mínimas abaixo de zero pelo segundo dia seguido. Fez 1,6ºC negativo em Santa Rosa e 1,2ºC negativo em Canela. Livramento teve 0,1ºC positivo. Em Porto Alegre, a mínima foi de 4,3ºC no Lami. O fato da Metade Norte do Estado ter tido frio intenso com geada pelo segundo dia seguido é um indicador de potencial quebra do trigo em algumas áreas. Com a perspectiva agora, na sequência, de chuva intensa, os prejuízos nas lavouras de trigo na região podem aumentar ainda mais. O avanço de ar mais quente a partir do Norte não trará calor devido à instabilidade, mas garantirá um feriadão de temperatura amena no Rio Grande do Sul. (Colaborou o meteorologista Luiz Fernando Nachtigall)

Anúncios