Anúncios

Raios no município catarinense de Chapecó (Fabiano Godoy Fabiciack)

Áreas de instabilidade avançam de Santa Catarina e do Norte da Argentina para o Rio Grande do Sul e outras se formam sobre o Estado hoje, trazendo chuva para a maioria das regiões gaúchas durante o dia. É o início de um período de intensa instabilidade que pode trazer chuva extrema com volumes significativamente altos e transtornos. Chove mais sobre o Norte do Estado de manhã e da tarde para a noite na maioria das áreas. Existe o risco de chover localmente forte com raios, não se descartando temporais muito isolados de vento e granizo. Aberturas de sol hoje em menor número de cidades e mais limitadas ao Centro-Sul gaúcho. A temperatura não varia muito devido às nuvens e à chuva.


Entre amanhã e sábado chove em todas as regiões do Rio Grande do Sul e com volumes muito elevados a extremos em algumas por conta de precipitações torrenciais com altos acumulados em curtos períodos. A área de maior preocupação e que deve ter os maiores acumulados segue sendo do Centro do Estado em direção à Metade Norte, onde em muitos municípios os volumes devem ficar entre 150 mm e 300 mm, ou seja, até mais que o dobro da média de chuva histórica de outubro numa semana. Incluem-se nesta zona que consideramos crítica a faixa central do Rio Grande do Sul, ao redor do paralelo 30ºS, de Oeste a Leste, incluindo as regiões de Itaqui, Santa Maria, Santiago, Vales (Taquari, Rio Pardo, Caí, Sinos, Paranhana), Porto Alegre e a Grande Porto Alegre, parte da Serra e o Litoral Norte.


Sob tal cenário, as bacias de vários rios que cortam o Centro e a Metade Norte exigirão atenção por risco de cheias. O quadro ainda será favorável a alagamentos e inundações em áreas urbanas e rurais, sobretudo em períodos de chuva forte a torrencial. O período mais crítico de precipitações intensas será entre a noite de hoje e o começo do sábado. Em regiões de relevo, como a Serra e o Centro-Serra, deslizamentos de terra e quedas de barreiras são prováveis por conta do excesso de chuva e a instabilidade do solo saturado de umidade. Não são descartados temporais isolados com granizo, raios e ocasionais rajadas de vento, mas o risco maior será excesso de chuva.

Anúncios