NASA

A prolongada e forte estiagem que assola o Rio Grande do Sul traz salinidade para uma extensa área da Lagoa dos Patos e que agora se aproxima de Porto Alegre, o que é incomum.

A água salgada já chegou na enseada da Lagoa dos Patos em Tapes. Na praia da Pinvest e na sanga do Jacarézinho, a incidência já chega a mais de 50% de sanilização em Tapes. 

Segundo informações, a água salgada já está perto de Itapuã e em breve pode chegar em Porto Alegre pelo Guaíba.


O fenômeno é provocado pelo desnivelamento entre a Lagoa e o mar e impulsionado pela incidência de fortes ventos na região. Ocorre com tempo seco e uma maior incidência de vento Sul que tem como resultado o deslocamento de uma grande quantidade de água salgada do oceano para as praias da laguna pelo canal. A água salgada então é deslocada para Norte pelo vento. O fenômeno traz prejuízos para as lavouras de arroz do entorno da lagoa, mas a safra chegou ao fim.

Nas últimas semanas, a chuva esteve muito abaixo da média e houve uma maior predominância de vento Sul – às vezes forte – com a ocorrência de três ciclones extratropicais na primeira metade de abril.