Anúncios

A MetSul Meteorologia vem alertando reiteradamente em seus espaços e na mídia de Montevidéu para um quadro extremamente grave no Uruguai diante de sequência de dias de chuva em volumes extremos no que consideramos ser uma emergência meteorológica. Grande parte da primeira metade do mês de fevereiro deve ser de instabilidade com chuva freqüente e volumosa. O cenário é por demais preocupante e potencialmente de calamidade em partes do país vizinho durante os próximos dias. Já chove intensamente em partes do país neste sábado, porém o pior deve vir nos próximos dias.



Céu escuro pela presença de tormenta neste sábado na Ruta 5, departamento de Tacuarembó – Martín Munn


Céu carregado por tormenta na tarde deste sábado à tarde na cidade de Tacurembó – Fernando Calleros

A instabilidade aumenta muito a partir deste domingo (2/2) com chuva copiosa e intensa. O Uruguai vem sofrendo com chuva acima da média, resultado do padrão de bloqueio atmosférico associado ao persistente sistema de alta do Atlântico Sul que deixa grande parte do Brasil com chuva muito abaixo do normal para esta época do ano e calor muito acima do normal, o que desloca o eixo do canal primário de umidade da Amazônia na América do Sul mais para o Sul, cobrindo o Rio da Prata e o Centro da Argentina. Com o reforço do ar seco e quente sobre o Sul do Brasil nos próximos dias e o maior aporte de umidade no Uruguai com aproximação de ar frio pelo Sul, o país platino enfrentará vários dias seguidos de chuva copiosa em volumes extremos. Veja no mapa abaixo como está o fluxo de umidade/água precipitável (em verde) neste sábado na América do Sul.


O que é muito grave é o fato do solo já estar saturado e alguns rios fora do curso, casos dos departamentos de Florida e Treinta y Tres. Já há inundações antes mesmo do pior da chuva. Com os acumulados que se espera para a primeira semana de fevereiro, as inundações devem se agravar tremendamente com muitas áreas do Uruguai, em diversos departamentos, sendo afetadas por transbordamento (desborde) de rios e arroios que podem atingir picos históricos de nível. Muitas comunidades devem ser afetadas e não será surpresa um número muito alto de desalojados (evacuados) pela chuva, logo as autoridades devem estar preparadas para este cenário. Os transtornos serão significativos com alagamentos (anegamientos) em áreas urbanas, como em Montevidéu e outras cidades do interior do país. Não se trata de ciclone, não há qualquer comparação, mas as conseqüências podem ser tão ou mais sérias que a de um intenso temporal por ciclone no inverno. O impacto na agricultura vai ser um desastre em muitas áreas e há risco de uma grande quantidade de cabeças de gado morrer afogada no campo. Já há cortes de estradas (rutas) e o número deve se multiplicar com as intensas precipitações.


Florida já sofre com inundações e cortes de rodovias antes mesmo do pior da chuva nos próximos dias– Florida Diario


Inundações na manhã de hoje na localidade de Conchillas, departamento de Colonia, por chuva copiosa – Gastón Gama

Os acumulados de chuva indicados pelos modelos numéricos são impressionantes. Para a cidade de Montevidéu, nas últimas seis saídas do modelo americano GFS, as projeções oscilaram sempre entre 200 e 400 mm. Em grande parte do país, em média, a chuva vai se situar nos próximos sete dias entre 150 mm e 300 mm, mas a MetSul alerta que alguns pontos do Uruguai podem receber em apenas 7 dias acumulados de precipitação tão altos como 300 mm a 500 mm. Grande parte do Uruguai será afetado por volumes extremos de chuva, mas o pior se espera para departamentos do Oeste, Centro e Sul do país, apesar de que pontos mais ao Norte (Artigas, Rivera e Cerro Largo) ou do Leste (Rocha) também podem ter precipitações excessivas. A chuva extrema afetará ainda o Norte da província de Buenos Aires e Entre Rios, na Argentina.


Última projeção de chuva acumulada em sete dias do modelo norte-americano GFS por COLA/IGES


Últimas duas projeções de chuva acumulada em 5 dias do modelo brasileiro MBAR do INMET


Última projeção de chuva acumulada em 5 dias do modelo argetino ETA do Servicio Meteorológico Nacional

A MetSul adverte ainda que o Uruguai estará sujeito a ocorrência de tormentas severas isoladas (aisladas) por conta da interação da umidade com a massa de ar muito quente ao Norte sobre o Sul do Brasil. Podem ocorrer eventos localizados de vento forte e destrutivo e ainda de granizo. Ontem, a cidade de Salto (fotos abaixo de Rodrigo Viera e Andrea Piriz Donatto) teve tempestades com vento de 93 km/h. Em Montevidéu (foto abaixo de Antonio Bilhoto) houve chuva forte e muitos raios.


Tempo severo no Sul do Brasil – No Sul do Brasil, sob uma massa de ar muito quente, a sexta-feira foi de temporais isolados. O episódio mais grave se deu no Vale do Sinos (ler análise completa no post anterior), mas houve tempestades localizadas de verão em outras áreas do Rio Grande do Sul e ainda de Santa Catarina e do Paraná com chuva e vento forte.


Instabilidade da tarde de sexta-feira por José Luiz Santos (Cruz Alta) e Henrique Azambuja (Planalto Médio)


Raios iluminaram o céu de Candelária, no Vale do Rio Pardo, na noite de ontem – Misael Bandeira Silveira


Nuvem de tempestade avançando sobre Balneário Rincão, no Sul catarinense – Karina Manarin/Diário de Notícias



Nuvens de grande desenvolvimento vertical se formaram em Curitiba com o forte calor –  Reginaldo Levinski da Silva

Grande parte da semana deve ser de tempo seco no Sul do Brasil sob uma massa de ar extremamente quente que fará do começo de fevereiro um dos períodos mais tórridos da história recente do Sul do país com máximas acima dos 40ºC. Por conta do calor extremo são prováveis formações isoladas de instabilidade da tarde para a noite que, em pontos localizados e de impossível previsão com antecipação, podem trazer chuva forte a intensa de curta duração, vendavais (alguns fortes a destrutivos) e granizo. Insistimos, porém, que serão ocorrências isoladas. Nas áreas perto do Uruguai, na Campanha, Extremo Sul do Estado e no Oeste gaúcho é que a instabilidade vai estar mais favorecida com temporais mais freqüentes e volumes localmente altos de chuva. [Resumen en Español de nuestra advertencia para Uruguay en el Facebook de MetSul]

Anúncios