Anúncios

A região da Fronteira Oeste, no limite geográfico entre o Brasil e a Argentina, está entre as áreas com maior incidência de raios em todo o planeta. O dado consta de levantamento da empresa finlandesa Vaisala, especializada em monitoramento de descargas elétricas em todo o planeta.

A empresa acaba de divulgar o mapa de ocorrências de raios no mundo nos últimos cinco anos, no período entre 2016 e 2020. O mapa mundi dos raios mostra, como esperado, que as regiões tropicais concentram a maior incidência de descargas no planeta. Em destaque, o Nordeste da Argentina, o Paraguai, a região amazônica, as Planícies Centrais dos Estados Unidos, as florestas tropicais do Centro da África, a Indonésia e o Norte da Austrália como as áreas do planeta com maior ocorrência de raios.


Pontos da Venezuela, da República Democrática do Congo, do Norte da Austrália e da Indonésia chegaram a ter 100 a 130 raios por quilômetro quadrado por ano. No Oeste do Rio Grande do Sul, entre Itaqui e Uruguaiana, na fronteira com Paso de los Libres e Alvear, a média 2016-2020 foi de 64 a 96 raios por quilômetro quadrado anuais.


Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Como esperado, as regiões de clima mais frio do planeta, próximas dos polos, tiveram mínima ou nenhuma atividade de descargas elétricas nos últimos anos. Raios são típicas ocorrências de clima mais quente e úmido, apesar de poderem ocorrer até durante uma nevasca pela componente de instabilidade associada a uma camada de ar mais quente na atmosfera e por conta de baixa pressão atmosférica.

Anúncios