Anúncios

A Europa Ocidental enfrenta uma onda de frio histórica com intensidade não vista nesta época do ano por setenta anos em alguns locais com marcas recordes e nevascas. 

O Met Office informou hoje (11) que uma temperatura noturna de -23°C foi registrada na Escócia, a mais baixa em mais de 25 anos no Reino Unido. Foi a temperatura mais baixa de fevereiro desde 23 de fevereiro de 1955 e a noite mais fria do Reino Unido em qualquer mês desde 30 de dezembro de 1995.


O apresentador meteorológico da BBC, Simon King, descreveu as temperaturas em Braemar, Aberdeenshire, na Escócia, na madrugada de hoje como “incríveis”. A mínima superou as marcas historicamente baixas do inverno de 1962/1963.

Um aviso amarelo de neve e gelo do Met Office está em vigor em grande parte do Reino Unido até amanhã. Em Londres, a água congelou na fonte da Trafalgar Square.

A Scottish Water, empresa de saneamento da Escócia, disse que estava lidando com o dobro do número normal de canos estourados devido ao frio extremo.  Centenas de canos estourados foram relatados. Cerca de 29.000 propriedades ficaram sem água na noite de quarta-feira em Glasgow depois que um cano principal estourou. O tráfego ferroviário também foi afetado pelo frio extremo. 

Alemanha a -26,7°C

No início da manhã de quarta-feira, o estado oriental da Turíngia registrou as temperaturas mais frias de toda a Alemanha, de acordo com o Serviço Meteorológico Alemão (DWD). Mühlhausen teve a temperatura mais baixa com -26,7°C, seguido por Olbersleben com -26°C e Dachwig com -25,7°C.

Houve recorde absoluto de mínima na estação de Sontra (Hessen), altitude de 265 metros, com -25,6 °C, batendo o recorde de -25,0°C de 13/01/1963. Ficou apenas a 0,7°C da temperatura mais baixa em Hessen após a Segunda Guerra Mundial de 02/02/1956, quando Lorch teve -26,3°C. 

De acordo com o DWD, entretanto, essas temperaturas ainda estão muito distantes das temperaturas mais frias já medidas na Alemanha. O recorde pertence a Hüll, Baviera, que registrou uma temperatura de -37,8 ° C em 1929. 

Tempestades de neve 

O frio tem sido inclemente com muita neve do Leste da Inglaterra até o Norte de Benelux e Alemanha. A Holanda e o Noroeste da Alemanha, em particular, foram severamente atingidos por uma forte tempestade de neve nesta semana. 

Esta foi a primeira tempestade de inverno significativa na região em mais de dez anos anos. A leitora Adriane Hoppe enviou fotografias da sua rua em Hannover, na Alemanha. 

O sistema que trouxe a nevasca foi batizado de Darcy e interrompeu significativamente o transporte e o tráfego entre a Holanda e a Alemanha na segunda-feira, incluindo as conexões ferroviárias. Algumas áreas foram gravemente atingidas por uma grande quantidade de neve, combinada com ventos fortes resultando em visibilidade zero.

Vórtice polar, a causa

Por que tanto frio? A explicação está no chamado vórtice polar. No mês de janeiro, houve um evento de súbito aquecimento estratosférico no Ártico. Isso levou ao colapso do chamado vórtice polar, uma espécie de cinturão de vento que “aprisiona” o ar extremamente frio em latitudes mais altas perto do polo.


Com o colapso do vórtice polar no Ártico, o ar extremamente frio do polo conseguiu se deslocar para regiões da Europa e da América do Norte, proporcionando o frio extremo e de intensidade incomum a ponto de quebrar recordes mesmo em regiões acostumadas ao frio extremo no inverno como na Europa e nos EUA.

Anúncios