Anúncios

Argentina enfrenta semanas seguidas de muitas tempestades severas com vítimas e grandes estragos | ALEJANDRO PAGNI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A Argentina enfrenta calor extremo de até 45ºC no Norte do país enquanto o ar quente com umidade favorece tempestades severas e episódios de chuva extrema em cidades do Centro e do Norte do país, deixando muitos estragos e vítimas fatais.

Uma criança de apenas um ano morreu na quarta-feira na cidade de El Colorado, na Formosa, no Norte do país, quando uma árvore caiu durante a tempestade de chuva intensa e fortes rajadas de vento. O fenômeno causou destruição e destelhamentos em grande parte da província do nordeste argentino.


Houve alagamentos nas ruas de quase todos os bairros da capital de Formosa. O serviço elétrico foi interrompido e em muitas áreas ainda faltava luz na cidade na madrugada desta quinta-feira como consequência do temporal.

O temporal em Formosa se soma ao que atingiu a localidade de Miramar, no litoral da província de Buenos Aires, no final da terça-feira. Uma mulher de 72 anos morreu nesta quarta-feira pelo vendaval de 150 km/h que assolou o balneário na terça. É a segunda vítima fatal da tempestade severa. Uma adolescente de 17 anos tinha perdido a vida ao sofrer ferimentos no vendaval.


O Serviço Meteorológico Nacional (SMN) não confirmou ter se tratado de um tornado em Miramar. “Depois de analisarmos fotos, imagens de radar de satélite e tudo o que está disponível, não podemos confirmar que foi um tornado”, destacou a meteorologista do SMN Cindy Fernandez.

“Há algumas evidências de que poderá ter sido uma frente de rajada ou descendente”, afirmou. A MetSul Meteorologia, com base nos vídeos do vendaval, já havia destacado que as características eram de um evento de microexplosão (correntes descendentes de vento violentas).

“Esses fenômenos afetam áreas muito específicas e relativamente pequenas. A Argentina é um país enorme, a maior parte é rural. Se não ocorrer acima de uma cidade, não descobriremos”, observa Fernández.

O Norte da Argentina enfrenta calor muito intenso a extremo. Na quarta, as máximas na Argentina atingiram 45,0ºC em Rivadavia (Salta), 44,0ºC em Las Lomitas (Formosa) e 41,2ºC em Tartagal (Salta) em mais um dia de calor extremo.

A temperatura já havia alcançado na terça 44,3ºC em Las Lomitas (Formosa), 43,5ºC em Rivadavia (Salta) e 41,7ºC em Roque Saenz Peña (Chaco). Na segunda-feira, as máximas na Argentina alcançaram 42,6ºC em Las Lomitas e 41,5ºC em Rivadavia. No domingo, os termômetros tinham indicado 44ºC nas duas cidades.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios