Anúncios

Semana que começa terá muitos raios com episódios de chuva intensa e numerosos temporais no Rio Grande do Sul pelo ar quente e úmido sobre o estado | MICKAEL SOUZA

MetSul Meteorologia alerta que a semana que começa será em grande parte marcada por intensa instabilidade no Rio Grande do Sul, o que vai levar a diversos episódios de chuva localmente forte a torrencial no estado e ainda favorecerá um grande número de temporais no território gaúcho.

A primeira semana do ano, sob calor e umidade, já registrou alguns episódios de chuva intensa e tempestades localizadas, como o temporal que alagou parte de Porto Alegre na tarde do dia 2 com metade da média de chuva do mês em apenas uma hora ou a tempestade de vento, chuva e granizo que assolou Caxias do Sul com estragos.


Na semana que começa, ocorrências como estas atingirão um maior número de locais no Rio Grande do Sul, podendo produzir transtornos e danos em algumas cidades, uma vez que são esperados episódios de chuva localmente forte a intensa com muito altos volumes em curto período e ainda tempestades isoladas com risco de vendaval e queda de granizo.

Serão vários dias seguidos de risco no Rio Grande do Sul. As condições atmosféricas já se deterioram em pontos do Oeste, Centro e o Sul do estado na tarde deste domingo, mas a instabilidade deve aumentar no território gaúcho a partir desta segunda-feira.


Até quinta-feira se espera que o tempo esteja instável e sujeito à chuva forte localizada e temporais isolados, embora neste período ocorram momentos de melhoria em que o sol aparece com calor. Na quinta, a chegada de uma frente fria, que vai encontrar o ar quente e úmido, deve favorecer o aumento da instabilidade.

Uma massa de ar quente e úmido de origem tropical cobrirá o Sul do Brasil ao longo da semana, o que favorecerá a instabilidade frequente. Em vários dias, a chuva já ocorre de manhã em diferentes cidades, mas a instabilidade tende a ser maior da tarde para a noite à medida que a atmosfera aquece.

METSUL

Os mapas acima mostram as projeções do índice de instabilidade CAPE para hoje até quarta-feira no fim da tarde, observando-se valores altos do índice e que são sugestivos de formação de nuvens carregadas que são capazes de chuva localmente forte e excessiva assim como temporais.

A chuva, aliás, é importante ter em conta que vai variar muito de uma cidade para outra no Rio Grande do Sul. Como as precipitações vão se formar pelo ar quente e úmido, não serão bem distribuídas. Haverá locais do Rio Grande do Sul que vai chover muito nesta semana e outros com baixos volumes de precipitação.

METSUL

Os modelos WRF, disponíveis ao assinante, inicializados a partir do norte-americano GFS e o modelo europeu, estão a indicar para 72 horas, até o final da terça, acumulados altos principalmente em pontos do Centro para o Oeste gaúcho com a possibilidade de marcas de 100 mm a 200 mm em alguns locais, inclusive com volumes localmente superiores. Outros pontos do estado, porém, não devem ter sequer 10 mm a 20 mm no período.

Santa Catarina e o Paraná também podem ter chuva forte localizada e tempestades isoladas, entretanto o maior risco de tempo severo vai se concentrar no Rio Grande do Sul. A instabilidade aumenta nos estados catarinense e paranaense na segunda metade da semana com o deslocamento de uma frente fria.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios