Anúncios

Chegada da nuvem prateleira (shelf cloud) de tempestade sobre o Lago Guaíba no fim da tarde desta sexta-feira em Porto Alegre | LUISA FERNANDEZ

Temporais atingiram várias regiões do Rio Grande do Sul nesta sexta-feira com danos e estragos em diferentes localidades. Houve queda de árvores, destelhamentos, quedas de postes, colapso de estruturas e desabamentos como consequência das fortes a intensas rajadas de vento.

Os temporais tiveram início ainda durante a manhã a partir do Oeste com fortes áreas de instabilidade que avançaram a partir da Argentina e do Uruguai. Houve chuva forte com rajadas de vento em cidades como Uruguaiana e Quaraí, com relatos de quedas de árvores e alagamentos.


No decorrer do dia, as instabilidades que ingressaram pela fronteira avançaram pela fronteira e atingiram outras regiões do Rio Grande do Sul, como o Noroeste, o Centro, o Sul, os vales, a Grande Porto Alegre e Serra.

Foi o segundo dia seguido em que o calor formou nuvens de temporal sobre o estado da tarde para noite à medida que a atmosfera quente e úmida cria condições propícias para convecção profunda e a formação de nuvens de grande desenvolvimento vertical com tempestades.


Uma massa de ar muito quente e instável cobre o Rio Grande do Sul e traz calor intenso que favorece as formações de tempo severo. Nesta sexta, a temperatura na Grande Porto Alegre chegou a 39,3ºC em Parobé e Campo Bom. Porto Alegre alcançou os 36ºC à tarde.

No Norte do estado, embora a altitude de quase 700 metros, a temperatura hoje à tarde foi excepcionalmente alta com 37ºC em Passo Fundo. Mesmo cidades serranas não escaparam do calorão a ponto de a temperatura em estação a mil metros de altitude em São Francisco de Paula ter indicado mais de 34ºC, o que é muito pouco comum de se observar.

Com o calor, a instabilidade ganhou muita força no Centro do estado enquanto novas áreas de instabilidade se formavam no Noroeste e nas Missões. Uma parede de nuvens carregadas avançou no meio da tarde sobre a cidade de Santa Maria e na sequência avançou para outros municípios da região, como Cachoeira do Sul.

Ainda no Centro do estado, o temporal da tarde desta sexta-feira causou prejuízos em Restinga Sêca. Diversas árvores caíram em razão do forte vento. Galhos atingiram a rede elétrica e houve registro de desabastecimento de energia em alguns pontos da cidade. Também houve registro de quedas de árvores nas localidades de Faxinalzinho, Lomba Alta e Colônia Borges.

Vendaval derrubou muitas árvores em Restinga Seca | RÁDIO INTEGRAÇÃO

No Noroeste, houve queda de árvores e destelhamentos em várias cidades. O tempo foi mais severo na BR-472, trecho entre Santa Rosa e Três de Maio, onde várias árvores tombaram com a força do vento. Houve problemas de árvores na pista ainda na ERS-342, entre Ijuí e Cruz Alta e na BR-285, em Panambi. A cidade de Santo Ângelo enfrentou vendaval com quedas de árvores em vários bairros. Houve destelhamentos. Casas foram destelhadas ainda em São Pedro do Butiá

Vento fez estragos em clube social de Santo Ângelo | REDES SOCIAIS

Uma mulher morreu como consequência do temporal no Noroeste do Rio Grande do Sul. O veículo em que ela estava foi atingido por uma folha de zinco na estrada rural entre os municípios de Eugênio de Castro e Augusto Pestana, na localidade de Ijuizinho. A vítima chegou a ser conduzida a hospital, mas já chegou sem vida.

Na Serra, o episódio mais grave ocorreu em Caxias do Sul. A estrutura da exposição “Van Gogh & Impressionistas”, localizada no Shopping Villagio, veio abaixo com a força do vento. O centro comercial informou que ao menos 12 pessoas ficaram feridas sem gravidade, de acordo com a Rádio Caxias.

Ao menos quatro ambulâncias foram deslocadas para o local. Outros pontos da cidade também tiveram transtornos, como árvores caídas, trechos bloqueados e pontos alagados. Estação no aeroclube de Caxias do Sul registrou rajada de 80,3 km/h.

As mesma áreas de instabilidade que atingiram a Serra Gaúcha e os Aparados da Serra no final da tarde alcançaram quase na mesma hora a região metropolitana com nuvens muito carregadas, rajadas de vento forte e chuva localmente forte.

Chegada do temporal em Porto Alegre | HENRY REGGAE/TWITTER

Fim de tarde hoje em Porto Alegre com vento forte | DANIELA JOHANN

Anoiteceu mais cedo hoje em Porto Alegre | HILDEBRANDO VIANA

Pelo segundo dia seguido, o fim de tarde foi de nuvens carregadas com vento de 70 km/h na capital gaúcha. O vento chegou a 70 km/h na zona Norte de Porto Alegre e foi a 76 km/h no extremo Sul da capital. Com o vento, árvore caiu na área central da cidade. O vento soprou forte ainda em outras cidades da área metropolitana.

Árvore caiu sobre automóvel no bairro Bom Fim | GABRIEL WOLKIND

Nuvem prateleira em Porto Alegre | RAFAEL MARAFON

De acordo com dados de estações oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia, as rajadas mais fortes observadas foram de 93 km/h em Cruz Alta, 91 km/h em Palmeira das Missões, 78 km/h em Santa Rosa e Rio Pardo, 75 km/h em Vacaria, 71 km/h em Uruguaiana, e 70 km/h em Teutônia.

A MetSul Meteorologia alerta que o risco de temporais isolados no Rio Grande do Sul vai prosseguir neste fim de semana. Com a temperatura extremamente alta prevista, áreas de instabilidade devem se formar tanto no sábado quanto no domingo e o maior risco é de vendavais pelo calor excessivo. Alguns vendavais podem ser intensos e mesmo destrutivos isoladamente com danos.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios