Anúncios

Depois de uma noite e madrugada de violentas tempestades e estragos na Argentina e no Uruguai, o Rio Grande do Sul foi atingido por tempo severo. As tormentas ingressaram pela fronteira de manhã com rajadas de até 86 km/h em Jaguarão.

Livramento (Laura Schenini)

À tarde, com o calor, como esperado, explodiram nuvens de tempestade nos vales que avançaram para a área metropolitana. A ideia da MetSul de que o risco maior era ventania e não chuva se confirmou. Vendaval atingiu o Vale do Caí e a Grande Porto Alegre no meio da tarde com danos. As rajadas na região ficaram entre os 70 km/h e 80 km/h, mas na área entre Novo Hamburgo e São Leopoldo, especialmente na Scharlau, passaram de 100 km/h. Por isso, essa parte do Vale do Sinos foi a mais castigada.


Porto Alegre (Cristiano Aita Noro)

Novo Hamburgo (Guilherme Cássio)

Descartamos que tenha sido um tornado e as características são de vendaval intenso, não sendo possível descartar que na Scharlau tenha ocorrido um downburst (violenta corrente descendente de vento).

São Leopoldo (Virgínia Mombach)

Em Porto Alegre (foto), a instabilidade maior atingiu o Norte da cidade com alagamentos. Tempestades fizeram estragos também em Teutônia, em São Sebastião do Caí e no Parque das Tuias, na região de Soledade.


Soledade (Marcio Elivelton)

Os temporais foram precedidos por intenso calor. Fez 38,6ºC em Santa Rosa. Na Grande Porto Alegre, a temperatura foi a 37,4ºC em Canoas, 36,9ºC em Campo Bom e São Leopoldo, e 36,6ºC em Porto Alegre.  

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios