Rafael Reguly

O sol predominou no Rio Grande do Sul durante o fim de semana com períodos de céu claro em diversas regiões, especialmente ontem.

No sábado, o começo do dia anotou a presença de nuvens baixas, nevoeiro e neblina em diferentes pontos, inclusive na região metropolitana. A base aérea de Canoas chegou a ter visibilidade de apenas 200 metros no sábado ao amanhecer, mas ontem o nevoeiro foi menos denso e a restrição horizontal foi de 600 metros.

Fez frio ainda durante as madrugadas do fim de semana. O sábado se iniciou com mínima de 4,7ºC no parque do Caracol, em Canela. Já ontem, a mínima foi em São José dos Ausentes com 4,5ºC.


Ar mais quente atua no Rio Grande do Sul nesta semana e as mínimas muito baixas da última não se repetem. Ainda vão ocorrer noites frias, especialmente em localidades de maior altitude e nas baixadas destas cidades, mas as tardes tendem a ser mais quentes. Com isso, a amplitude térmica, ou seja, diferença das mínimas e das máximas, deve ser maior nos próximos dias.

A chuva, que o Estado tanta espera após cinco meses de estiagem, será escassa. Até o final de abril, a chuva no Rio Grande do Sul deve ter volumes muito baixos e o déficit hídrico vai se agravar. Um quadro preocupante com mais da metade dos municípios em situação de emergência e alguns com racionamento de água.