Anúncios

A vazão às 8h de hoje nas Cataratas do Iguaçu, em Foz de Iguaçu, era de 46,3 milhões de litros por segundo, conforme medição feita pela Copel. O normal é 1,5 milhão. Foi batido, assim, o recorde anterior de vazão de 35,6 milhões de l/s de julho de 1983, ano de Super El Niño e de enormes enchentes no Sul do Brasil. A vazão pode ter atingido valores ainda maiores a julgar pelo aumento do nível da régua da Copel depois das 8h, uma vez que o sistema deixou de reportar a vazão às 9h. As imagens de hoje divulgadas pela Cataratas do Iguaçu S/A são de tirar o fôlego. Possivelmente, o ser humano jamais tenha fotografado ou gravado em vídeo quedas d’água com a força da vazão vista hoje. Um espetáculo assombroso da natureza.



A vazão recorde é resultado da chegada do grande volume de água após o evento de chuva extrema da sexta e do fim de semana no Paraná com volumes até acima de 420 mm em algumas cidades em 72 horas. Há represamento das águas do Rio Iguaçu pelo Rio Paraná com inundações em Foz e Ciudad del Este, no lado paraguaio. Dados do Instituto Simepar de Curitiba a partir de suas estações mostram que vários pontos do Centro e do Sul do Paraná anotaram chuva entre 200 mm e 400 mm.



Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

O governador do Paraná assinou hoje um decreto de emergência para 77 municípios do Estado atingidos pela chuva. Nove pessoas morreram nas cidades de Guarapuava, Medianeira, Sulina, Laranjeiras do Sul, Campina do Simão, Guaraniaçu e Quedas do Iguaçu. O número de pessoas prejudicadas chegou a 55.659, de acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil.

Anúncios